Páginas

Liberdade não é tudo!



Nossa rua é visitada por muitos carroceiros, catadores de papéis e com eles, sempre surge algum cachorro que os acompanham.

Um deles, resolveu, há bastante tempo, morar por aqui.

Mudou-se definitivamente e andava de cá para lá, sendo bem tratado por uns, acarinhado e enxotado por outros.

Fazia companhia para os seguranças da rua e se revezava entre suas guaritas.
Faziam campanhas para mantê-lo sempre bem alimentado e com as vacinas em dia.

Um dia, uma moradora, resolveu adotá-lo, e o levou para sua casa.

Agora passa-se bem mais tempo sem vê-lo, mas tive oportunidade de fazê-lo hoje, enquanto estava fazendo meu exercício na esteira e "bisoiava" para a rua...

Ele antes tinha a liberdade total de ir e andar por onde bem entendesse, respeitando apenas as cercas, e quando passavam os outros cachorrinhos, guiados pelos seus donos nas coleiras, havia uma troca de olhares e de "desejos" sutis, suas vontades transpareciam em seus olhares.

Parecia que muitas vezes, gostariam de trocar de lugares.

Uns que tudo tinham , não tinham a liberdade dele, andando solto todos os dias.

Ele, com sua liberdade, não tinha um símbolo de "família", no caso, ser puxado pela coleira por um dono.

Mas hoje, pude vê-lo lépido e faceiro, ainda que sem a coleira, correndo à frente da sua dona, porém, quando cruzava com os outros cãezinhos, já se podia perceber o "poder", o sentimento de alegria pela "igualdade".

Agora ele, nas horas de passeio, é livre. Pode circular sozinho, pois tem grande experiência nisso.

A "coleira" já não é mais necessária...

Ele conseguiu o que todos querem e precisam: liberdade, amor, carinho e uma casa para morar...

Um final bem feliz para esse vira-latas sabido!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

✿ Que isso possa ter deixado uma marquinha,ainda que seja bem pequenina , no seu dia, alegrando-o! ✿