Páginas

* Despertando para um dia de paz...


Era ainda madrugada, por volta das 05h00m...


Não sei o motivo, mas, ao despertar com a luz de uma linda lua cheia banhando a cama , que de repente foi encoberta, fiquei pensando...


Tudo lá fora era ainda silêncio, a cidade dormia.


Logo, logo, o rádio-relógio "acordaria"; começariam as notícias, os acontecimentos, a rotina, os barulhos, buzinas.


Percebi que por mais cuidado que se tenha, tudo faz barulho.


Basta colocar os pés fora da cama para que se ouça os barulhos da água da torneira, da porta do armário, das xícaras de café que teimam em bater no prato, dos talheres, enfim...


Assim, apenas despertamos, estamos produzindo ou ouvindo os sons de fora...


Alguns são lindos, como o som dos pássaros que cantam cada vez mais cedo na primavera; outros, nem tanto.


Mas quase todos eles dizem da responsabilidade ; como o barulho do elevador, que conduz ao trabalho diário.


Há, porém, uma outra forma de despertar.


É algo que não faz o menor barulho externo, mas quando acordamos para ele sentimos sua força.


Soa apenas como uma linda e suave música que embora pareça vir de muito longe, está bem pertinho de nós.


É o despertar para o silêncio, para a nossa paz interior.


Com ele, podemos suplantar todos os barulhos, mesmo fortes e que soam indiferentes à nossa vontade...


Ser capaz de ouvir e valorizar, em meio à rotina, algo que é firme e forte e está quietinho dentro de nós, pronto para ser ouvido, percebido e sentido; o nosso eu interior que nos diz: “vem para cá, te aquieta um pouquinho, tenho muito a te dizer, ainda que em silêncio”...(Chica)

3 comentários:

  1. Maravilha Chica...adorei, como é bom responder a esse chamado...do nosso silêncio interior! Lindo! Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Essa mulher tem que ter uma antena parabólica no coração... Como é que tu consegue perceber tantas coisas juntas? Maravilha! Lindíssimo esse texto! Beijo, Chica!

    ResponderExcluir
  3. Tudo aqui em minha volta é silêncio, só o tic tac das teclas é ouvido e suas palavras ainda soam aos meus ouvidos, ai eu descubro que o ficar só não me apavora, porque eu nunca estou só de fato, tenho amigos, tenho familia e mesmo ausentes eu posso pensar neles e saber que a qualquer hora eu os verei à minha frente. Um beijo chica

    ResponderExcluir

✿ Que isso possa ter deixado uma marquinha,ainda que seja bem pequenina , no seu dia, alegrando-o! ✿