Páginas

* Nossos Natais...




Nossos Natais eram muito legais...

Seguindo a tradição alemã ele era completamente diferente de hoje....

As crianças todas pequenas curtiam o mês inteirinho...

Desde o dia 1º era colocado um calendário de advento, o período de espera até o Natal.

Ele tinha repartições a a cada dia o Papai Noel deixava balas, pirulitos, chocolates e quando eram muito comportados, um docinho melhorado...

No dia 6, dia de São Nicolau, era o dia esperado...

Além de abrirem o calendário, cada um ganhava uma botinha de feltro, imitando a do Papai noel, cheia de guloseimas...

Após, era a espera.Pedidos , cartinhas ao Noel...

A cada domingo desse período, era acesa uma velinha, indicando a semana que passara.

Isso era na coroa de advento, com as quatro velas simbolizando as semanas. Para acendê-las, fazíamos um ritual lindo...

Reunidos ao redor da coroa, todos nós ouvíamos músicas natalinas e a cada semana, as velinhas eram apagadas pelos filhos.

Na casa, apenas essa coroa, o calendário e enfeites na porta.

Para o pinheiro, tinha todo um ritual...

Naquela época, confesso,não havia nossa preocupação com a ecologia e ainda usávamos árvores verdadeiras...Isso também era um acontecimento...

Chegávamos ,sempre num local grande e cheio delas para comprar e eu , era a campeã de "errar" o cálculo do tamanho escolhido...

Ao chegar em casa, quase sobrava árvore e faltava casa...

Tínhamos sempre um canto especial para elas...

Essa compra era feita uns dois dias antes, por volta de 22 de dezembro.

Daí era outro trabalhão...Mas lindo!

Precisávamos arrumar latões, tijolos, pedras , tudo para que ele ficasse bem firme, já que o tamanho era como já expliquei antes, ou seja, muito grande...

Ali, já no lugar, ficava até o dia, sendo alimentada com muito "melhoral" ou "aspirinas" para mantê-las viçosas...

E então, no 24, o tão esperado dia, ninguém podia entrar na sala antes da hora, à noite...

Era uma verdadeira gincana!

Por vezes, devido a localização da sala e a necessidade das crianças irem ao banheiro, tinhamos que vendar seus olhos apenas para aquela passagem entre a sala, quarto e banheiro... Vocação para sequestradora...rsrsrs...

Era muito legal e elas queriam sempre dar um jeito de espiar, pois acreditavam que o Papai Noel estava na sala arrumando o pinheiro e colocando os presentes por lá.

Assim, a entrada na sala à noite de Natal era um acontecimento fantástico...

Apagávamos todas as luzes, deixávamos apenas as das luzinhas ou, durante, muito tempo, das velinhas acesas...

Cantava-se o Noite Feliz, eram feitas as trocas de abraços, votos e beijos em família e só então, íamos ao saco de presentes, um lindo saco vermelho, que continha as surpresas para cada um deles...

Isso tudo, enquanto todos eram pequenos e acreditavam ainda no bom velhinho.

Depois, passaram a até ajudar e a árvore passou a ser feita e vista bem antes...

Agora, em meio aos montes de brinquedos, papéis, caixas soltas pela sala, vamos ao jantar...

No meu tempo de criança, era muito lindo...

O Natal não tinha toda essa comilança de hoje...

Eram bolachinhas confeccionadas em casa , bolos e spritzbier, uma cerveja caseira marvilhosa, feita com gengibre...

Uma tradição, no entanto que é só minha, é a de desmontar o pinheiro antes do ano-novo.

Nunca deixei até o dia 6 de janeiro, Dia de Reis...

Não consigo, ver Natal após a data...não importam as tradições.
Fiz o meu acerto...

E ao raiar do novo ano, nossa casa sempre esteve limpa de tudo que lembrasse o Natal pois ele, a estas alturas já está dentro de nós e então, é tudo diferente para receber o novo ano que chega...

Assim a cada ano repetimos tudo isso...

Uns anos com mais outros com menos filhos...

A cada ano porém, temos conseguido nos manter mais longe das correrias e consumismos, deixando-o cada vez mais simples...

E nós mais leves e próximos do verdadeiro espírito...

Esse é mais um pouquinho do nosso Natal que partilho com todos...(Chica)

3 comentários:

  1. As tuas lembranças de Natal são muitas das minhas. E como dá saudade! Parece que por mais que a gente tente preservar todas essas coisas, falta uma coisinha essencial, eu acho... O nosso olhar de criança, que via tudo isso com aquela fascinação que só a inocência da infância permitia. Lindo demais esse texto! Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Repassando do email:

    Rejane, me emocionei ao ler este texto , fiquei imaginando voces crianças e participando o mes inteiro sem a preocupaçao do consumismo, sim porque naquela epoca qualquer coisa que ganhavamos era a maior maravilha, fiquei com saudades da minha infancia, dos meus natais, mesmo nao sendo assim, era mais ou menos parecido, nao lembro de tanta comilança, era tudo muito mais intimoe menos disputado, bons e maravilhosos tempos que estarao sempre nas nossas lembranças. Beijos, parabens pelos teus textos, diariamente e a primeira coisa que faço. Bom domingo, Heloisa.



    --

    ResponderExcluir
  3. Que belas lembranças tu tens Chica dos Natais passados! Que bom que podes pstilhar com nós tais lembranças. Um beijo, chica de zélia

    ResponderExcluir

✿ Que isso possa ter deixado uma marquinha,ainda que seja bem pequenina , no seu dia, alegrando-o! ✿