Páginas

- De mãos dadas pela vida...




Lendo o texto da querida amiga Miriam Sales: "Momentos Mágicos":http://recantodasletras.uol.com.br/cronicas/1148091 ,
em certo momento ela relatava que com seu marido foram e voltaram do passeio, na manhã, de mãos dadas...

Isso me fez lembrar que Franco e eu, sempre até hoje, caminhamos assim.

Manter essa chaminha acesa pode parecer difícil, porém se essa vontade vier de dentro de nós e dos nossos corações, fica fácil.

Nem tínhamos nos dado conta que parecíamos diferentes, aos olhos dos outros, nesses anos que convivemos, e são tantos- quase quarenta e dois - entre namoro, noivado e casamento...

Sim, ainda somos do tempo quase jurássico, em que se noivava...

Apenas quando o nosso caçula, o Zezo, (todos os filhos tem apelidos, nem sei porque perdemos tempo em escolher durante vários meses seus nomes), comentou que seus amigos achavam muito legal e gostavam de ver quando passávamos pelas ruas e em todos os lugares, sempre juntinhos e de mãos dadas, é que percebemos que aquilo, realmente não era mais uma coisa comum.

Ficamos pensando o que haveria de tão diferente naquilo.

Depois de um tempo, percebemos que um gesto tão simples, sem nada de rebuscamentos, sincero e bem puro, ainda comove, até os jovens.

Isso é bom sinal , mostra que eles ainda se sentem "tocados"por pequenos gestos e ficou a seguinte reflexão: Até o amor anda de mãos dadas com a simplicidade...Que bom!

Que muitos e muitos mais casais consigam poder contar com essa mão tão amiga, carinhosa e apaixonada dos tempos de namoro, trazendo-a junto, pela vida e pelos anos, até que elas além de tudo isso, possam significar ainda o amparo e auxílio para ultrapassar dificuldades no caminho.

Sentir-se acarinhados e amparados é muito legal e quando essa mão é a mesma de tantos anos atrás, melhor ainda!

Não importa como elas estão, mais enrugadas, sem aquele viço ou até meio "pelancudas", não importa, o que vale é o seu significado ontem, hoje e Deus queira, sempre!(Chica)

Esse texto devo agradecer à querida, danadinha e marota Miriam Sales que sem querer me fez lembrar algo tão simples e tão legal que me acontece sempre e é tão bom!

Quero ainda dedicar ao Franco, que é o dono das mãos que junto às minhas passeiam...

Devo apenas fazer uma ressalva: Muitas vezes, esse nosso caminhar assim, é bruscamente interrompido por uma outra mãozinha, que com ciúmes, vem colocando as suas entre nós dois: o Neno...

Esse mesmo gesto era feito pelo Pippo, quando pequeninho.

Mas tudo bem, apenas uns momentos, nada mais...

E dar a mão aos pequeninhos faz parte e também faz muito bem!

Um comentário:

  1. Querida Amiga Chica...

    Lindo teu texto, e a mensagem mais ainda...com certeza absoluta, as mãos dadas são funda,emtais....e as mãozinhas pequeninhas , aí no meio, nada mais são do que a consequência das mãos dadas de vocês pela vida afora...Lindo! Beijos e boas férias!

    ResponderExcluir

✿ Que isso possa ter deixado uma marquinha,ainda que seja bem pequenina , no seu dia, alegrando-o! ✿