Páginas

* Malu pergunta, Chica responde...









Aqui uma conversa de amigas onde Malu, uma escritora lá do Recanto das Letras, me pergunta e eu respondo, num clima bem despretencioso e simples.
Adorei conversar com a Malu!
000o000o000o000

Imaginei uma moça rodeada pelos filhos, ensinando-lhes a desenhar, contando-lhes histórias para dormir;Imaginei esta mesma moça rodeada pelos netos.

Fiquei pensando que palavras usaria para descrever esta cena, porque a moça da entrevista de hoje canta em prosa & versos o amor pela família.

E cantarolando os versos de Toquinho e Vinícius, chego para começar a nossa conversa. Será que ela irá gostar? Vamos conferir?


"Numa folha qualquer
Eu desenho um sol amarelo
E com cinco ou seis retas
É fácil fazer um castelo"


"Ô de casa, posso entrar?

- Malu, que surpresa agradável!! Entre, fique á vontade!


Chica, faz tempo que você escreve ou foi no Recanto a sua estréia?


- Na época do colégio gostava muito de redações, quando o tema era livre.

Depois, com a safra de filhos em escadinha, o máximo que conseguia escrever eram listas de compras de supermercado e material escolar...

Há uns três anos, participei de um grupo virtual e ali, aconteceu que as pessoas se tornavam amigas demais, se identificando com o que escrevia e então, começaram as reprimendas do "chefe", para que eu não fosse tão "pessoal" e ficasse apenas na filosofia...

Saí de lá então...

Mas acontece que daí, eu já estava aquecida e não queria parar de escrever...

Um dia, de repente, nem sei como, me deu vontade de ter um lugar onde pudesse ser dona do meu nariz e escrever e abordar o que quisesse e então, em quinze minutos, estava pronto meu primeiro blog...

Ali "lavei a alma" e a vontade de escrever trancada por anos...

E então, caiu nos meus olhos, não sei como,numa noite, o Recanto das Letras e lembro, estava de viagem marcada pro dia seguinte, mas não consegui controlar a vontade de experimentar...

Coloquei o primeiro texto, falando sobre o bom humor...E aí não parei mais...( e espero que não me "parem" tão cedo,rsrsr

Eu adoro esta pergunta. Qual a trilha sonora da sua vida?

- Por incrível que pareça, não tenho uma música como trilha sonora de minha vida.Elas são aos pedaços e lembram algo que passei...

Assim, pra dizer uma das primeiras que me marcou foi Al di Lá, depois, Dio come ti amo, mas choro com a aquarela do Toquinho, com uma música de Porto Alegre, e por aí vou...

Se contar que até com uma musiquinha da Xuxa eu choro ao auvir, me internam...Mas é a mais pura verdade!

E a maioria delas, nem nome sei...

Que você é bem humorada é fato, teimosa, idem. Mas a Chica roda a baiana, quando?


- E rodo!!! ah! se rodo, bem rodado, mesmo!

Não suporto ser usada, não suporto INJUSTIÇAS, grossura e falta de educação e ter que repetir a mesma coisa mais do que três vezes e ficarem se "fazendo de salame", de desentendidos...

Rodo também quando fazem mal a alguém daqui de casa,por pensamentos, palavras ou obras.

Aí a Chica velha sobe nas tamancas...(Moral: não façam nada para os beus bindinhos...,rsrsrs

Uma viagem realizada que deixou saudade, conte-nos um pouco sobre isso.

- Viajar sempre é legal!

Uma delas, que me deixou mais saudades foi quando estivemos em Terminillo, provincia de Rieti, na Itália, em uma estação de neve.

Linda, maravilhosa!

Era fora de época das férias deles por lá e no hotel, estávamos apenas Franco e eu.
Saudades de dormir naquele lugarzinho, olhando a neve ali fora e os donos do hotel, sabendo que vínhamos do Brasil, imaginavam que o frio seria muito.

Aumentaram ao máximo a calefação e nós, sem que eles percebessem, dormimos com a janela aberta pra entrar o frio, rsrs.


Foi indescritível estar ali, tanto que , lembro bem, estava toda encasacada e me atirei de todo comprimento no chão pra deixar as marcas de meu corpo inteirinho afundado na neve, como nos desenhos animados.

O homem do hotel, todo preocupado...

Muitas outras viagens também, pois todas deixam muitas saudades, podemos estar aqui, bem pertinho,...

É a saudade de estar juntos o dia todo, aproveitando...coisa que ao pisar na selva de pedra das cidades, já não dá mais...


E um sonho?
Aquele sonho que mora no cantinho do coração e, vez por outra, nos abraça como se perguntasse, esqueceu de mim? Existe, pode falar sobre isso?

- O meu sonho há muiiiiito tempo é sair da cidade grande e morar numa praia. Mas esse tivemos, por enquanto que deixar em banho-maria.

Porém, não o esqueço e volta e meia, dou uma olhadinha.

Não o enterrei por completo, embora esteja cada dia mais longe. Mas o dedão do pé dele ficou de fora,rsrsrs...

Assim, fica mais fácil de desenterrá-lo quando e se chegar a hora.

Enquanto isso, não me amofino.Continuo sonhando e fazendo de conta que ele está bem pertinho.Se der, deu!


A moça Rejane, quando universitária, era rebelde? Participava de greves contra ou a favor da Reitoria?

- A moça Rejane, quando entrou pra faculdade, era mãe de quatro filhos, de 6,5,3,1 anos...

Era agitadinha, mas ainda era infinitamente mais calminha do que hoje...

Assim, mal dava termpo pra dar conta de tudo com a criançada e sentava no último banco da turma e lá, costurava as roupas que fazia durante o dia, nos intervalos, para eles, na máquina de tricô...

Pode?

Voce, formada em Direito, chegou a exercer a profissão?

- Cheguei,sim! E era algo muito estranho.

Gostava de entrar em contato com os clientes e tudo mais...

Mas, decididamente, não nasci pra isso...

Chorava com as mulheres que me procuravam e ainda gostando dos maridos, tinham que se separar ;queria adotar os bebezinhos abandonados por mães, de 14 ou 15 anos e que eu ficava sabendo no Fórum, enfim...

Sofria junto com eles todos.Um dia chegou no meu escritório um tipo bem arrumado, nos " trinkes".

Eu por dentro pensei:

Oba! Hoje vai chover na minha horta, rsrs. E quase choveu, sangue!

O cara era assaltante e me pediu toda a grana.

Mostrei a ele um monte de contas a pagar - era síndica do prédio - e não sei como consegui me safar dele. Papo, eu tinha pelo menos! Depois veio a reação e as pernas tremeram muito.


Lembra qual foi o primeiro processo em que atuou?

- Do primeiro processo não lembro.

Mas o nome do primeiro cliente, sim, Pedro de Lara - talvez em homenagem ao famoso jurado - que me marcou pela forma como se apresentava para mim todo limpinho, engomado, ainda que suas roupas tivessem remendos.

E, foi por ele, que quase tive problemas graves com um juíz, quando reclamei que ele o estava maltratando por usar roupas assim.

E, eu, estava coberta de razão.Quase avancei no Sr. Dr. Juíz. Me dá nojo só de lembrar.


E o passatempo preferido da Chica, tirando este doce Recanto, qual é?

- De vez em quando um cineminha. Gosto de dar uns passeios, palavras cruzadas,ler um pouco, TV á noite e quando dá damos umas escapadinhas no fim de semana. Pretendo retomar as caminhadas, que faziam parte do meu dia a dia e abandonei.
Fale-nos sobre a sua relação com Deus.

- Minha relação com Ele é bem legal...

Sou e sempre fui irreverente.E nos meus papos com Ele também não tenho riquififis...

Falo com minhas palavras, questiono, implico quando estou indignada e não frequento igrejas para ir rezar. Apenas se tenho vontade de entrar...

Nasci, me batizaram na igreja luterana, cresci e por opção, me tornei católica ...

Fui até professora de catequese para preparação à Primeira Comunhão...

Mais tarde, fui deixando de frequentar pois fui vendo as coisas com outros olhos e não sinto necessidade de ter uma religião definida...

Tenho o que está dentro de mim e Ele tem um lugarzinho bem LEGAL POR AQUI.

Nos damos muito bem!

Chica, agora, aceito aquele suco de uva. Obrigada pela acolhida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

✿ Que isso possa ter deixado uma marquinha,ainda que seja bem pequenina , no seu dia, alegrando-o! ✿