Páginas

* Um pote de margarina QUASE salvador!!!



Uma família viajando de carro na serra fluminense e duas garotinhas no banco de trás.


Uma delas, coitadinha, passava mal e o tempo todo e era aquele auê.


O carro, uma fubica que se negava a subir a serra.


Parecia que eles tinham que fazer movimentos de impulso, para que o ajudasse a subir a serra.


Bem, até aí ,tudo calmo,não?O pior estava por vir.


A menininha que desta vez, disse:


-piciso fazê cocô, pala o calo, papai!


O pai, já aturdido com o carro, mais o aroma dos enjôos da outra pequena e agora essa me inventa de ...,


Falou ou pensou alto, todos os nomes que sabia nas duas línguas:português e alemão.


A menininha dá outro aviso:


-Pala logu papai, num vai dá!


E o pai retrucava:


-Já vamos chegar num posto, sabendo que se parasse naquela subida, nunca mais o danado pegaria.


Aí,a mãe lembrou de um potinho velho, dos pequenos, de margarina, que andava por ali.


Entregou-o rapidamente à menina que, de repente, olhou bem para ele e na certa, calculou o tamanho de sua dor de barriga e então disse:


- Esse num vai dá, NÃO CABE!


Naquela hora, aquele pote, mesmo se fosse grande, já não mais era preciso!


Viagens maravilhosas e inesquecíveis! Chica

Um comentário:

  1. Ate imagino a familia que estava naquele carro, rrrsss, beijos, Heloisa

    ResponderExcluir

✿ Que isso possa ter deixado uma marquinha,ainda que seja bem pequenina , no seu dia, alegrando-o! ✿