Páginas

  ♥ As nossas casas da mãe...♥



Quando crianças e jovens ao falar do lugar onde moramos, nos referimos assim: na nossa casa....

Ao sairmos da casa , já adultos e ao nos referir àquela casa, falamos: a casa da mãe ou a casa dos meus pais.

Mesmo agora, na minha idade e tendo a sorte de ter minha mãe viva ainda, ainda existe uma casa da mãe para mim...

Porém, nessa fase, há uma outra conotação nessa expressão...

Hoje, desde a manhã algo matuta na minha cabeça...

Uma sensação estranha pensar no dia em que apenas a nossa casa ficará sendo a casa da mãe...

Não sei o motivo, mas isso ficou martelando o dia todo.

Pensar nisso, dá mesmo algo estranho.

Agora, temos a casa da mãe, ainda que ela lá não more ,além das nossas.

Para nossos filhos, é a nossa e para mim é ainda a dela. É tão forte isso que uma das irmãs,mesmo a casa da nossa mãe estando desocupada, pois ela está há anos na clínica, não tem coragem de para lá se mudar. Sua presença lá é muito forte .

Assim, existem ,no momento, duas casas da mãe.

Sabemos que ela está lá em meio à tudo dela, tudo que gosta e todas as recordações, está no seu mundo.

Ainda que não esteja mais "em casa" como gostaríamos, está na casa.

E ainda é a casa da minha mãe que falo.

Interessante essa força!  E assim será com as nossas casas?

(((o)))o(((o)))o(((o)))

E por aqui uma menininha que nem tem essas divagações todas, mas que aproveita bem a nossa casa como se dela fosse e curte cada cantinho...

Esse gorro do Papai Noel feito pela Oma, há séculos, enfeita a porta de entrada...


Aqui, novamente aquele calendário feito pela Oma, há mais de 50 anos, (beeeem mais) e ainda resiste..

Um boneco com contagem regressiva ( no dia faltavam 20 dias ainda..Hoje bem menos)


Marina faz e acontece e olhem o lugar escolhido pra sentar ,enquanto vovô repousava...
E o carinho que tem!  Lindo demais de ver!!!

Às voltas com a bota do Papai Noel e seu recheio de chocolates...

No primeiro dia de férias do Gui, um almoço especial  pra comemorar...

Abaixo ,aqui em casa!
No parcão...Dia lindo!



Gordo por lá, sempre curtindo o mar...


Além disso,Gui e Neno  conseguiram assistir vários filmes legais.


 

E domingo, fomos todos: Neca e Santi, Neno, Gui e Tita  e eu. Assistimos  O EXTRAORDINÁRIO.



Filme maravilhoso, daqueles cheio de mensagens pra vida e faria bem para muitas crianças e adultos assistir. Fica a dica!!!

Adoramos!
E acendemos a 2ª velinha do advento!


E assim, mais uma semana e momentos aqui registrados...

Que seja linda pra todos!


beijos, chica




14 comentários:

  1. E é verdade. Mesmo a minha já tendo partido há quase quatro anos, eu me refiro à "casa de mãe" quando vou a Vitória-ES.

    ResponderExcluir
  2. É verdade Chica, a casa da mãe é sempre um lugar muito poderoso! Os cheiros próprios, as coisas da mãe...

    Parabéns pela família linda que tem!

    Beijinhos,
    mz

    ResponderExcluir
  3. Querida Chica, bem verdadeira tua postagem, a casa da mãe é dela e pronto, pra mim não era um lugar, mas onde minha mãe estava e eu podia vê-la e senti-la quando lá fosse, agora o resto da postagem que beleza, o vovô com a netinha que se acomoda rapidinho, o almoço com o Gui que lindo ele está, e o Gordo também muito bem na foto, que delícia de família, que Deus os ilumine sempre, bjos Luconi

    ResponderExcluir
  4. Gostoso vir aqui e encontrar momentos de família. Seja Marina com seu encanto infantil ou os jovens netos . Tudo aqui paira na alegria e descobertas.
    Verdade Chica, a nossa casa permanece em nós. A qualquer momento podemos voltar , basta querer, ela está lá. Adorei ver os enfeite que Oma fazia e ainda estão a representar o Natal em sua porta. a tradição e o amor permanecem vivos.
    Que ótimas dicas de filmes. O extraordinário me cativou. Quero ver.
    bjs para uma linda semana

    ResponderExcluir
  5. Bom dia amiga chica!
    A casa da mãe é e sempre será a casa dos filhos, mesmo que se casem e vão morar longe, dizer "a casa da mãe"é por força de expressão!
    Amei ver tudo por aqui, muitas lindas fotos, a Marina crescendo rapidamente, emfim...
    A Vida é mesmo uma linda magia!
    Abraços bem apertados em você e em todos os seus amados familiares!

    ResponderExcluir
  6. Amiga Chica,como entendo você!
    Eu tenho tantas recordações da casa de mamãe.
    Sinto tanta falta da minha que já partiu há 20 anos,mas ainda guardo muitas recordações feitas por ela.
    É muito bom o aconchego da casa da nossa mãe.
    Lindas todas as fotos.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  7. Olá Chica! Há pouco eu cheguei do Hospital e tinha resto do almoço de ontém. E eu fritei um ovo,misturei tudo e logo pensei: se fosse na casa de mainha ele tinha feijao,farinha d pimenta.E almocei a pensar na comida de mainha. Falei à pouco com ela e ela me disse: quando eu for aí vou levar farinha e tapioca. É incrível esta sensação que temos da casa da nossa mãe. Eu sinto até o cheiro. Olhares maravilhosos da tua linda família.Boa semana para vocês,Beijinhos !

    ResponderExcluir
  8. Querida Chica, entendo perfeitamente o que você expressou! Eu tenho muitas saudades da casa da minha mãe também... Muitas vezes revejo fotos e as lembranças brotam com muita força...

    Fico encantada com o o amor e o carinho da Marina com o vovô Kiko e o quanto ele adora estar assim juntinho da neta querida!

    Gostei de ver todas as fotos! Você e Kiko abraçados estão lindos e românticos!
    E também ver que já ascenderam a 2a. velinha do advento.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Chica... A casa da mãe sempre tem boas recordações... Como é bom trazer à memória os momentos legais, comidinhas de lá, etc e tal...
    Gostei tanto de ver as fotos...
    Imagino que tenhas dado o teu "voo" p longe da rotina... Que coisa boa!
    Aqui, estou nas minhas confraternizações, rsss, haja caloria e comida gostosa...
    A dica do filme é ótima, é o 2o blog que fala bem dele...
    Beijo e boa noite

    ResponderExcluir
  10. A casa da mãe que era nossa, de repente é a casa da mãe , bem assim mesmo....e por aí vai, gerações afora, a casa da minha n-ae foi vendida , mas ainda nos referimos a casa da mãe, é lá que nossa memória vaga a lembrar tantas cousas boas.
    Adorei ver todos e a Marina querendo subir em árvores kkk bjssssssss

    ResponderExcluir
  11. Boa noite, Chica
    Fico encantada com o carinho que aqui encontro.
    Infelizmente não tenho mais "a casa da mãe".
    No Natal ela gostava de fazer muitas gostosuras.
    Biscoitinhos amanteigados, Stollen e por aí vai.
    Tenho saudades daquele tempo.
    Procuro manter a tradição e preparar tudo da melhor maneira possível.
    Deixo aqui meus votos de um Feliz Natal para você e toda família.
    Beijinhos muitos de
    Verena e Bichinhos.

    ResponderExcluir
  12. Emocionante, uma gostosura ficar lendo e vendo as imagens tão cativantes! Eu fiz e faço de tudo para que meus filhos sintam o quanto é importante ter a casa da mãe. Minha mãe nunca teve casa, na minha memória afetiva, tenho a casa da vovó Ermelinda e jamais esqueço! Minha filha mais velha sempre fala que ela queria uma casa de vó, portanto reproduzo a minha cheia de velharias toalhas de crochê, etc e tal. Amei seu post! benditas sejas, você com todos! Feliz Natal!

    ResponderExcluir
  13. Oi Chica! Postagem mais linda com essa reflexão sobre a "casa da mãe"...Assim que vi a imagem do relógio cuco, lembrei-me de meus nonos, não me esqueço da novidade que foi quando o relógio chegou, ficava esperando os ponteiros chegarem no lugar certinho para ver o pássaro sair e cantar...era na "casa da nona". Somos o que vivemos e acho que o vazio da partida de quem amamos explica isso...uma casa onde vivemos, seja física ou na memória, sempre será uma casa especial cheia de vida.
    Lindos momentos nas fotos!
    Beijos!

    ResponderExcluir

✿ Que isso possa ter deixado uma marquinha,ainda que seja bem pequenina , no seu dia, alegrando-o! ✿