Páginas

Surpresa muito legal tivemos!!!

quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Neno e as saudades...


Neno havia ido dormir na casa da mamãe...

Fazia apenas pouco tempo que lá estava, chegaram fotos novas do dia do Natal.

Quando ele viu a vovó na foto, logo falou que estava com saudades...

A cada aparição nas fotos, ele gritava: vovóta, que é um dos modos carinhosos de me chamar...

Bem, a coisa acabou que ele dormiu com uma das fotos com ele...

Querem maior demonstração de amor e carinho?

Que legal e é pra ficar bem registradinho aqui e no coração! (Chica)

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

FELIZ ANO NOVO!



Feliz Ano Novo a todos e muito obrigado pelo carinho e companhia nesses meses por aqui!

Em 2009 vamos, com certeza, continuar juntos!

Que 2009 seja tudo aquilo que cada um está esperando e que possamos ser muito feliz, ver menos violência, mais, muito mais amor espalhado, muita saúde para todos, harmonia e PAZ!

Um beijo, Chica

* Pensando na vida...






Tentamos em nossas vidas passar por ela aprendendo sempre, nos aperfeiçoando nesses ensinamentos, tirando lições .



Hoje pela manhã, fui praticar meu exercício, na esteira.



É claro que não é aquilo que eu gostaria de fazer.



Prefiro andar, caminhar em meio ao verde, respirando ar puro e ainda, se possível, de mãos dadas com o Franco.



Mas nem sempre podemos fazer o que queremos e o jeito é adaptar...



Então, conformar-se com o que é possível é preciso e ainda por cima, tirar vantagens do exercício.



Assim, estava sobre a esteira e ela, que anda muito "falante" e "autoritária" nas últimas semanas, começa sua tarefa:



Reduza a velocidade - batimentos cardíacos elevados - Hidrate-se - Reduza a intensidade , e assim vai...



Que coisa!



Não para de "falar"...



Aquilo vai num crescendo e então para melhor aproveitar, coloco um livro para tapar o visor.



Assim, não enxergo suas "ordens"...



Prossigo...



Olho para longe, pela janela e ainda que não queira ser indiscreta, posso ver outras casas, coberturas, terraços e lá, me fixei numa grande estante de brinquedos enormes, pertencentes às crianças daquela casa.



Mais adiante, ao fundo, vejo o rio Guaíba, que banha Porto Alegre e que apesar de parecer bonito, oferecer uma linda paisagem, sabemos que por baixo dos panos, está tri poluído.



Ainda mais em um dia, por enquanto muito nublado, cinza.



O que tudo isso pode ter a ver com os aprendizados ?



A esteira que fala, os brinquedos que estão lá apenas para serem vistos sem que as crianças possam brincar, apenas olhar, podem ser vistas e encaradas como a verdade e os ensinamentos.



Estou pirando?



As falas da esteira me avisam. Querem me ensinar.



O que eu fiz? Tapei sua falas para não as ver, porém elas estão lá.



Os brinquedos guardados também podem ser vistos numa metáfora, como as lições : devemos manuseá-las, "brincar com elas"...



Na estante não nos ensinam, mas estão lá, quem quiser, pode recorrer a elas...



O rio? Para ficar bonito e esquecermos da sua poluição, precisamos de um lindo Sol.



O que tirei de toda essa enrolada de pensamentos?



Temos tudo à nossa disposição: os ensinamentos e lições para um bom aprendizado. Tudo ao nosso redor.



Porém, às vezes, deixamos que as nuvens nos atrapalhem assim como hoje encobrem o rio.



Saber ver, com nuvens ou sem elas, com chuva, temporais, o nosso SOL interior.



Ele é que vai nos iluminar, ele que vai nos dar o ritmo a ser seguido na nossa caminhada na "esteira" da vida, a distância a ser percorrida até finalizar o "exercício", a hora de nos "hidratar" e, principalmente, vai nos fazer aptos para "brincar" com todas "os brinquedos" que nos forem apresentados, sejam eles do "preço" que quiserem ter: valiosos ou não...



É óbvio que, como tudo na vida, ninguém pode fazer como fiz: "esttapar o visor da esteira", no sentido literal da coisa, ao se exercitar, porém, para mim, serviu como reflexão.



Outro detalhe: O "sol" já apareceu para deixar a paisagem bonita...



Foram-se as nuvens... E ainda bem, meu exercício está quase acabando...Chica


( Texto escrito durante esse ano de 2008, quando eu ainda fazia esteira...Agora,relaxei, não consigo mais... Talvez uma boa meta para 2009 seria retomá-la,mas...Não vou prometer para mim mesma! Vamos ver!)

* Os galos e nós...



Ainda é madrugada...

Dentro em breve, os galos começarão a dar os seus primeiros cocoricós...

Todos nós ansiamos e esperamos por um mundo melhor!

Pelo menos, uma grande maioria assim pensa...

Precisamos cada um tentar fazer sua parte e , quantos mais formos, mais pontos de paz e boa vontade se espalham e, como os galos cantando nas manhãs, um ouve o outro e "passa "adiante...

Exemplos bons, atitudes de paz, primeiro conosco mesmos, para depois "cantar", colocar também fora de nós, como eles, cujos cantos podem ser ouvidos de longe...

Espero que não tenhamos que ficar "esganiçados" e que nosso grito seja aceito e ouvido numa boa!/

Vamos pensar nesse "canto"???

Este foi o meu...(Chica)

sábado, 27 de dezembro de 2008

* A Nossa Lista...






Tempos atrás assistimos um filme bem legal: "Antes de Partir".



Nele dois desconhecidos que se encontram no hospital após os diagnósticos de doença terminal, resolvem fazer uma lista com os 10 ítens que pretendem realizar antes de morrer e para cumprí-las fazem de tudo, tudo mesmo...



O primeiro passo para tanto, foi fugir do hospital e mudar...



O filme me fez refletir...



Levamos a vida tão a sério, sempre procurando cumprir todas as nossas tarefas que muitas vezes, deixamos de fazer coisas simples que, no entanto, podem fazer uma diferença pela sensação de felicidade que nos passam...



Na nossa lista, não precisamos, como na ficção, incluir coisas fantásticas, grandiosas.



As bem simples, mas que nunca conseguimos, terão o mesmo gostinho.



Pode ser fazer mais uma boa ação para alguém, ajudar mais, brincar muito mais, abandonar a cidade, morar numa praia, viver longe do trânsito, etc...



São tantas pequenas boas coisas...e se pensarmos, tão fáceis de fazer!



Basta "peito", "meter a cara", coragem!



Olhar aquilo que temos perto de nós e tantas vezes nem enxergamos, pode ser uma das tarefas...



Se não as ficarmos empurrando para mais tarde, nem precisaremos "fugir de um hospital"...



Elas estão na nossa frente , são palpáveis e "empacamos" como se após atingir um certo trecho do caminho, estagnamos...



O filme, simples, deixa uma mensagem :



" Morrer com os olhos fechados e o coração aberto"...



Morrer, todos vamos um dia, então que, pelo menos, o façamos com o nosso coração leve e bem aberto, feliz, com a sensação de tudo cumprido...(Chica)

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

* Até as minhocas viram jararacas...


Quando nos tornamos mães, parece que algum "clic" acontece dentro de nós e que alguma coisa nos faz ficar muito mais fortes...

Parece que podemos enfrentar tudo o que for preciso, no que se referir à defesa de qualquer dos nossos filhos...

Quando pequeninhos, estão conosco e parece que ficamos mais tranquilos.

Porém chega uma hora em que a escolinha se faz necessária ao seu desenvolvimento e crescimento pessoal.

Lá vamos nós , contentes , com eles pelas mãozinhas e ao dar o beijo de despedida, parece que nosso coração vai quebrar.

Passamos então um período de adaptação que é, acho eu, mais para nós, mães, aprendermos a ficar mais tempo longe deles entregando-os aos cuidados de outros.

Nessa fase e na seguinte, do colégio própriamente dito, ficamos de olho para que não sejam machucados pelos coleguinhas mordedores, ou aqueles "queridinhos"que gostam de dar pontapés .

Assim, quando eles voltavam para casa com manchas roxas ou dentes cravados nas bochechas rosadinhas, o sangue velho subia...

Ver nossos filhos machucados nunca faz bem, mas sabemos que essa fase é natural em algumas crianças e então, tomamos as providências e aguentamos!

Depois, eles que continuam crescendo, se casam, e vão morar com outras pessoas.

Enquanto estão felizes, nós também estamos.

Enquanto estão tranquilos, nós assim também nos sentimos...

Porém, querem ver o circo pegar fogo é um de nossos filhos ser maltratado ou ofendido por alguém.

E esse sentimento pode se ter, mesmo sem conhecer as pessoas que fazem ou fizeram algo para eles.

Muitas vezes, eles nem mais estão se importando com o acontecido e dentro de nós, apenas ao ouvir o nome daquela pessoa que os incomodou , já faz levantar aquela lapa nos nossos lábios, como cachorros rosnando...

O que será isso?

Serão todas as mães e pais assim?

Aqueles que conheço, o são na grande maioria!

Respeitem pois, nosso filhos, sem agressões por palavras, gestos ou até pensamentos...

Temos um "poder" e, nessa hora, a certeza que até uma simples minhoquinha pode virar uma jararaca...

E das boas! Pronta pra dar o bote!

Não mexam com ou maltratem nossos filhos e terão sempre somente as inofensivas minhoquinhas!

Caso contrário, chamem o Instituto Butantã!

Nosso veneno está pronto! (Chica)

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

* Nossos chinelos...



Comigo normalmente acontece de as coisas mais simples me chamarem a atenção, elas parecem levantar-se e gritar...


Sempre me fazem pensar muito e não as esqueço facilmente.



Vou colocar uma situação:



Era o aniversário do pai da família.



Cada um dos filhos chegou com um presente: roupas, perfumes...




Nisso chega o mais moço e trouxe um par de chinelos quentinhos e bem escolhidos.



Aquele gesto me fez pensar mais uma vez, em como as coisas simples feitas com amor produzem um efeito maravilhoso.



O pai, desde aquele dia, nos momentos em que está em casa, não os tirou mais dos pés.



Trocou os chinelos antigos, gastos, mas cômodos pelo novo.



Não teve "medo"...



Vendo a alegria dele, isso me levou a uma associação "meio estranha"...



Andamos, corremos, procuramos daqui e dali, vamos daqui para lá e, no entanto, são as coisas mais simples que nos aconchegam.



Fiquei imaginando como gostamos de ficar saboreando até o final, cada chinelo que usamos...



Podem estar velhinhos, gastos e mesmo assim, não os queremos trocar!



Eles não machucam nossos pés e usá-los é o mesmo que estar nas nuvens...



Quando é hora de trocá-los, enfrentamos aquele período de adaptação, que pode nos machucar no início, até que fique moldado e adaptado aos nossos pés.



Assim, em nossas vidas, creio que gostamos tanto dos nossos "velhos chinelos", pois estamos ajustados com a vidinha que levamos.



Porém cada etapa de nosso crescimento, "requer a troca de chinelos" ...



A cada etapa da vida, um número maior, um solado especial, uns mais macios, outros mais fortes, com antiderrapantes, para que não caiamos...



A cada chinelo gasto, mais experiências acumulamos...



Não queremos, de pronto, "trocar os chinelos", para não deixar nada do conhecido pra trás, indo a busca do desconhecido...



Parece que temos medo!



Crescer, então, é mesmo superar etapas e trocar os chinelos...




Nas nossas vidas também haverá sempre o velho, o que ficou para trás, aquilo que deixamos para trás na nossa evolução e a "troca", será por tudo aquilo que está por vir e esperamos seja de bom...



Que cada um de nós saiba quando é chegada a hora de efetuar essa "troca de chinelos", com simplicidade necessária e sábia, sabendo que com o novo, acabaremos de uma ou outra forma aprendendo e crescendo, e que toda a experiência acumulada durante o uso do antigo, nos ajudará a trilhar e caminhar bastante e de forma certa, pela estrada da luz...(Chica)

- Fotos que falam por si...



Gui e Neno enquanto cantavam as musiquinhas de Natal para dar inicio à festa!




Curtindo um dos presentes de Natal, Neno "acompanha" com o seu violão, as músicas de Natal!


Momentos pra guardar!

- Para o Gordo e turma...




Para todos vocês daí de tão longe, lembrarem o nosso cantinho!

Pequeninho, simples, mas cheio de espirito de Natal!

Um FELIZ NATAL a todos!

Um beijo,mãe

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

- Nossos lindos enfeites do Natal e sempre...

Essa, para que ninguém esqueça, é a CUCA, que enfeita a todos nós...



Aqui, nossos lindos enfeites de Natal!


Alguns pertinho, outros longe, mas todos fazem parte da nossa árvore!


Uma árvore que deseja muito amor, Luz e Paz não só no Natal, mas em todos os dias!


Feliz Natal para todos!


Santiago


Gui



Neno




Marco






Pippo






Matteo






terça-feira, 23 de dezembro de 2008

* Para registrar um carinho...








Como contei antes, hoje foi a despedida do Neno na Escolinha.
Foi muito legal a festinha e eles prepararam essa surpresinha, que vale registrar para ele lembrar sempre...
Fizeram essa camiseta e na parte das costas, além do nome de todos os professores, há um recadinho carinhoso ao Neno.
Coisas que chegam do coração e ficam guardadas nos nossos!
Como é bom encontrar nos nossos caminhos pessoas assim...
Valeu "RECANTO MIMOSO"!
Vocês vão ficar pra sempre em nossas lembranças boas!

* Crianças modernas e sabidas...



Nosso neto MARCO, com 6 anos, estava hoje com o seu papai num shopping, lá na Inglaterra quando viu um jogo que ele queria e tinha esquecido de colocar na carta do Papai Noel.

Assim dentro da loja ele pediu ao Gordo para passar um SMS para o Papai Noel....

Ficou soletrando o nome do brinquedo:"Indiana Jones-The Original Adventures" enquanto era escrito no celular, e depois ainda veio controlar para ver se não havia nenhum engano...
Assim, poderia ter certeza que a mensagem foi recebida por papai noel ... Mais chances então de ganhar!

Essa criançada tá danada,não?(Chica)

* Uma fase que acabou e deixará marcas no coração...




Hoje é o último dia de escolinha da vida do Neno...
Ontem, ele foi escrever uma cartinha (foto) e não admite sugestões...
Parte com a canetinha e vupt!
Porém, de repente vi que ele estava limpando os olhinhos e chorando...
Foi quando escreveu a palavra saudade...
Expliquei que tudo acaba e que ele vai iniciar nova etapa e tudo mais, mas ele apesar de estar contente pra ir pro Dohms ( nome do novo colégio), como escreveu, sente , ainda que da sua forma, que as coisas estão mudando...
Hoje, por sugestão dele, faremos uma festinha na escolinha para que ele brinque bastante e se despeça de todos e então entregue essa cartinha tão sentida e significativa.
Eu, nem quero passar perto!
Gostaria de passar esse dia, sem vivê-lo! Mas não posso!
Tenho muito e muito para agradecer naquele "Recanto Mimoso", onde todos nós fomos felizes. Neno, participando e nós, de fora, assistindo todo o carinho a ele dispensado e o crescimento desse gurizinho...
Em fevereiro nova etapa inicia. Esperamos seja tão feliz e que possamos estar presentes ainda!
É a famosa roda da vida que gira, gira...e não podemos detê-la!
Tudo tem seu tempo e hora certos!(Chica)

domingo, 21 de dezembro de 2008

* Pra frente, SEMPRE!!!






Sempre que alguma coisa ruim nos acontece, na hora pensamos tratar-se logo de uma tragédia, ficamos então tristes, acabrunhados.



Ou então, se é boa, achamos que é o melhor que poderia ter nos acontecido, e ficamos radiantes...



Saber analisar , ter um "radarzinho" que nos faça ver as coisas como realmente são ou o mais perto possível da realidade, sabendo analisá-las friamente...



Aí sim, poderemos ver que quando algo acontece ainda que muito triste, no fundo, logo, logo, receberemos na outra mão algo bem melhor...



Sei que temos épocas onde parece até que temos um apitinho chamando problemas, aliás, nem precisamos chamar - eles chegam e se instalam sem pedir...



Mas, mesmo nessas fases, há de ficar uma lição...



Basta que percamos um pouquinho de tempo pensando e veremos que sempre fica uma mensagem, até na dor!



Por isso, nunca entregar nossos "pontos"!



Precisamos deles todos juntinhos para a nossa grande cartada, que é viver cada vez melhor!(Chica)

* Um móvel diferente e eficaz...




Esta sugestão de móvel com um novo "modelito" é para os amigas e amigas que conheço...

Ele mostra um escritório que pode ser adaptado e nos permite ler os textos dos amigos e tecer comentários por aqui, tudo isso enquanto no forno, bem ao seu lado podemos confortavelmente assar um bôlo ou pão, mexer as panelas e ainda lavar roupas...

Tudo sem sair do lugar!

Assim, ninguém mais queimará comidas ou deixará máquinas ligadas, como vem acontecendo nas casas dos menos atentos...

Idéia excelente, não acham?

Haverá uma economia de energias, da nossa e a do planeta e nós estaremos bem tranquilinhos...

E ainda temos o recado, no manual que acompanha o produto:Facilitar e simplificar nossa vida!

Simplificar é uma palavra que não devemos esquecer nunca...

Achar uma brecha em nossos dias para trabalhar seriamente mas nunca esquecendo o lado lúdico de nossas vidas...

Ser sempre sérios carrancudos ou sizudos, não atesta nossa competência.

A nossa caminhada nessa vida deve ser feita da melhor maneira possível, com um foco direcionado ao bem, ao altruísmo e tudo que diga respeito, porém isso tudo, "casa" muito bem com as brincadeiras...

Quando estamos bem por dentro, alegres e achamos motivos para brincar, significa que estamos trilhando levemente nosso caminho sem ficar apenas sentindo os pesos das "malas e pacotes" que carregamos...

Que todos tenham um dia bem divertido, ainda que todo o resto esteja sendo realizado!

Vamos tentar levar o dia a sério, trabalhando com a alegria de quem brinca...(Chica)

sábado, 20 de dezembro de 2008

* As maçãs e as idéias...


Lembrei de uma frase que diz mais ou menos assim:
"Se cada um de nós tem uma maçã e a trocarmos, cada um continuará tendo uma só maçã. Porém, se tens uma idéia e eu outra e as trocarmos, cada um de nós terá duas idéias".

Fica claro e bem ressaltada assim, a importância da troca de nossas informações e experiências, para os nossos aprendizados.

É uma via de duas mãos, onde cada um de nós pode fazer um pouquinho para que todos consigam ultrapassar as suas "faixas" ...

Assim, todos podem chegar lá!...(Chica)

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

* Uma noite linda!





Ontem à noite, tivemos nosso Natal adiantado para reunir toda a família que por aqui ainda está.

Foi na casa da Neca, mãe do Pippo e Santiago.

Foi sentida a falta, no entanto, de dois pequeninhos Gui e Neno que por motivos de estarem ainda se recuperando de probleminhas de saúde, não puderam participar.

Foi muito lindo, tudo preparado com o maior carinho, nada de luzes, fogos, ou demonstrações exteriores.

Foi tudo muito íntimo e aconchegante...

É muito bom ver nos filhos, a continuação daquilo que tiveram em nossas casas.

Ver que nossa passagem por aqui deixou marcas e que eles aprenderam a lição.

Todos os detalhes, desde a mesa , cardápio,clima, tudo foi preparado pessoalmente ...

Nada foi comprado...

Em cada olhar, podíamos ver o trabalho de uma jovem mamãe que mesmo com um bebê de seis meses, o que significa muito trabalho e atenção,dispensou sua energia(e que boa energia ela tem!) para reunir a família.

Para abrilhantar ainda mais, tivemos a chance de ver a Neca no teclado, com o NOITE FELIZ e o Pippo com suas demonstrações.(foto)

Enfim,uma noite feliz adiantada!

A próxima, será aqui em casa, sem a Neca e sem o Gordo que mora no exterior.

Estarão bem longe, porém bem pertinho de nós, em nossos corações...

Que todos tenham um FELIZ NATAL!






quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

* A nossa sede...




Cuidado! Não vá com tanta sede "ao pote"!

Às vezes, nos entusiasmamos e simplesmente nos "atiramos"ao encontro de algo que achamos ser importante...

Podemos nos dar mal!

Moderação e discernimento em tudo, fazem muito bem!

Um dia muito feliz, bebendo apenas a "água" necessária pra matar nossa sede e não pra armazenar! (Chica)

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

* O rio e o homem mau...


(Escrito no verão de 2008)
Sábado, fomos passar o dia num rio próximo daqui.
Éramos apenas nós três e mais uma outra família, bem longe de onde nós estávamos.Assim, era tudo nosso...Lindo!
Numa das voltas que dei com Neno pelos matos, li para ele uma placa (ele agora se interessa em tudo e começa a ler algumas palavras) e nela estava escrito que o homem pode colaborar para destruição do planeta.
E abaixo, seguia a descrição de cada material (vidro, latas, plásticos), com o tempo que leva para a total decomposição na natureza.
Ele ficou impressionado com os números.
Bem, saindo dali, conversando comigo, diz:
-Vovó, podes me dizer o nome desse homem?Eu respondi que naquele caso, o homem significava todos nós, a humanidade.
Ele, não contente disse:
- Eu tenho nome, tu também, então esse homem que destrói também precisa ter um nome.
Imaginem eu explicando para ele que ele podia ser um João, uma Maria, Pedro, Roberto, Solange...e por aí fomos...
Coisinha mais querida aquela cara ,todo preocupado em saber quem estava fazendo isso, como se algo tivesse que ser feito.
E assim, ele vai crescendo, com a noção de preservação e tenho certeza, hoje, a esta hora, lá na escolinha, estará contando essa novidade de um homem que não tem nome, que pode ser cada um, mas que faz tanto mal... (Chica)
Postado por sementes

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

* Cara de paisagem???




Um eterno dilema: bancarmos os bonzinhos, calmos e ponderados ou posicionarmos diante de uma injustiça???

Ficar "com cara de paisagem" ante as injustiças que vemos serem cometidas, penso eu, é mais uma injustiça.

Assim, nesta e em todas as ocasiões, precisamos nos posicionar.

Ou estamos de um lado ou de outro. Ou estamos perto do bem e da verdade, ou do lado oposto. Nesse caso, não há via de meio.

Se ao nosso lado, na família, trabalho ou por onde circularmos, vemos está sendo cometida alguma injustiça,temos que nos posicionar e defender o lado de quem está sendo injustiçado.

A omissão não cabe...

É por causa dela que tantas e tantas injustiças acabam sendo feitas e ainda repetidas por aí...

E isso não significa que se deva procurar encrencas.

Mas se elas aparecem, devem ser enfrentadas à altura...(Chica)

domingo, 14 de dezembro de 2008

* Um recadinho...




Ainda na cama, tudo e todos dormiam...

Nela, pela janela vi a lua hoje com um jeitinho especial.

Estava com cara de danadinha e marota.

Olhei bem pra ela e pra minha surpresa, ela olhou bem pra mim e deu um sorriso maroto.

Pude então, ouvir a sua voz...

- Estou indo "dormir"...Tenha um domingo maravilhoso e cuida bem do meu amigo Sol! Mais tarde volto!

Foi tão bom "escutar" essas palavras assim cedinho , que transmito a todos aqui:

Tenham um ótimo domingo e cuidem do amigo Sol!

Eu, vou ficar por aqui mas ela vai voltar só à noite...(Chica)

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

* Nós e as pipas...




Imaginem a cena...
Duas pipas voando no mesmo céu, empinadas por pessoas diferentes.

Uma das pipas, toda cheia de "riquififes"e enfeites, fitas, enquanto a outra bem modesta, feita com papel até meio amassado, de pão...

Quem passasse por perto e as visse, devido à distância e altura em que elas se encontravam, apenas viam duas pipas voando no céu...

Elas haviam chegado à mesma altura...

Em nossas vidas, também podemos ver "pipas" voando ao passar e olhar ao longe.

No entanto, quantas vezes o caminho pelo qual elas percorreram, foi completamente diferente.

Umas com dificuldades, fazendo sacrifícios, passando por vários fios emaranhados e outras, voam facilmente, soltas, livres...

Ambas as "pipas" podem chegar e alcançar os mesmos céus...

Porém , uma delas pode ter chegado lá fazendo tudo certinho, dentro das regras da moral e ética e outra, que pra chegar lá, passou por cima até da mãe, só pra subir...

Então, o único jeito de "voar"bem é não passar por cima dos fios dos outros, sendo ético.

Mas não aquele ser ético por força e obediência, mas ético por desprezar as armadilhas do egocentrismo, que podem se voltar todas contra o "vivaldino"...

Não esquecer que muitas dessas "pipas" vão passar pelos nossos céus...

Muitas delas vão chegar muito, mas muito, mais longe...

Porém, como nossa preocupação não deve ser voar mais alto, e sim chegar, é melhor ficar com aquela que voa certo, que pode até cair , emaranhar, mas que pode estar tranquila, pois seu vôo não prejudicou ninguém...(Chica)

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

* Nosso cesto...



Com muita paciência, vamos tirando um a um os frutos das nossas "árvores", aquelas que encontrarmos nos caminhos em nossas vidas...


Se formos afobados, apressadinhos, cairão os frutos ao chão ou nós cairemos da escada ,ficaremos quebrados e... nosso "cesto" até poderá ficar vazio...


Haja paciência em nossa vida, senão...


Vamos então praticá-la ... Nem sempre é fácil!


Temos sangue e não água correndo em nossas veias...E ele "esquenta e acelera" de vez em quando...


Mas será ela que permitirá que nosso cesto se encha aos poucos e sempre...


Precisamos dela! Faz bem!


Mais tarde, poderemos nos deliciar, olhando quantos frutos conseguimos colocar no nosso cesto...e então, saboreá-los.


Um dia bem feliz, cheio de colheitas de frutos bem maduros e com bastante calma!!!(Chica)

* Entre e...




Olhe essa imagem aí acima e "entre" naquele barquinho!

Fique dentro dele, bem quietinho e sozinho nem que seja apenas por um pouco de tempo!

"Escute" o som dos pássaros à sua volta e olhe a beleza e colorido das flores.

Respire bem fundo, para sentir o ar fresquinho que por ali nos chega!

Coloque, como uma criança, o seu pé dentro da água e imagine-a pura, límpida e cristalina...

Sinta todo o frescor da manhã...Pronto!

Estamos agora prontos para começar um dia bem legal, cheio de energia e muita Paz!

Boa 4ª feira e meu abraço para todos!

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

* O "faro fino"...




Existe um ponto fundamental nas relações entre a humanidade, que se mescla e aparece misturado às coisas boas...É a bajulação...

Eta palavrinha que significa algo repugnante e que, infelizmente, está bastante arraigado nos nossos meios sociais e políticos.

É a falta de verdade, de autenticidade, os "concordinos", aqueles que sabem que o que está sendo feito não é bom e , por não ter vergonha na cara ou por querer ganhar alguma vantagem ou bem pessoal, vão dizendo "amém, amém, amém", acrescido de um célebre tapinha nas costas.

Porém, os bajuladores não existiriam, se não houvessem aqueles que querem ser babados, aplaudidos, elogiados...

Assim, se eles existem é porque há os que precisam ter seus egos alimentados e crescidos, ainda que o fermento para isso, seja a mentira, falsidade e a consequente, falta de amizade...

Que a verdade se manifeste sempre, com força e faça com que ela se mostre e fique por aqui, não dando qualquer chance aos bajuladores e que se aprenda cada vez mais a ter um "faro fino" para percebê-los... (Chica)

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

- Demonstrando nosso amor e...engordando!



Sabem como demonstramos de uma forma um pouco diferente o amor por nossas crianças?


É simples e real:


Quando nos empanturramos de lanches, apenas pra completar as coleções de bonequinhos brindes que os acompanham...


É ou não é?


Quem que tem criança que já não fez essa opção entre uma lightzinha refeição e eles?(Chica)

domingo, 7 de dezembro de 2008

* Nossos Natais...




Nossos Natais eram muito legais...

Seguindo a tradição alemã ele era completamente diferente de hoje....

As crianças todas pequenas curtiam o mês inteirinho...

Desde o dia 1º era colocado um calendário de advento, o período de espera até o Natal.

Ele tinha repartições a a cada dia o Papai Noel deixava balas, pirulitos, chocolates e quando eram muito comportados, um docinho melhorado...

No dia 6, dia de São Nicolau, era o dia esperado...

Além de abrirem o calendário, cada um ganhava uma botinha de feltro, imitando a do Papai noel, cheia de guloseimas...

Após, era a espera.Pedidos , cartinhas ao Noel...

A cada domingo desse período, era acesa uma velinha, indicando a semana que passara.

Isso era na coroa de advento, com as quatro velas simbolizando as semanas. Para acendê-las, fazíamos um ritual lindo...

Reunidos ao redor da coroa, todos nós ouvíamos músicas natalinas e a cada semana, as velinhas eram apagadas pelos filhos.

Na casa, apenas essa coroa, o calendário e enfeites na porta.

Para o pinheiro, tinha todo um ritual...

Naquela época, confesso,não havia nossa preocupação com a ecologia e ainda usávamos árvores verdadeiras...Isso também era um acontecimento...

Chegávamos ,sempre num local grande e cheio delas para comprar e eu , era a campeã de "errar" o cálculo do tamanho escolhido...

Ao chegar em casa, quase sobrava árvore e faltava casa...

Tínhamos sempre um canto especial para elas...

Essa compra era feita uns dois dias antes, por volta de 22 de dezembro.

Daí era outro trabalhão...Mas lindo!

Precisávamos arrumar latões, tijolos, pedras , tudo para que ele ficasse bem firme, já que o tamanho era como já expliquei antes, ou seja, muito grande...

Ali, já no lugar, ficava até o dia, sendo alimentada com muito "melhoral" ou "aspirinas" para mantê-las viçosas...

E então, no 24, o tão esperado dia, ninguém podia entrar na sala antes da hora, à noite...

Era uma verdadeira gincana!

Por vezes, devido a localização da sala e a necessidade das crianças irem ao banheiro, tinhamos que vendar seus olhos apenas para aquela passagem entre a sala, quarto e banheiro... Vocação para sequestradora...rsrsrs...

Era muito legal e elas queriam sempre dar um jeito de espiar, pois acreditavam que o Papai Noel estava na sala arrumando o pinheiro e colocando os presentes por lá.

Assim, a entrada na sala à noite de Natal era um acontecimento fantástico...

Apagávamos todas as luzes, deixávamos apenas as das luzinhas ou, durante, muito tempo, das velinhas acesas...

Cantava-se o Noite Feliz, eram feitas as trocas de abraços, votos e beijos em família e só então, íamos ao saco de presentes, um lindo saco vermelho, que continha as surpresas para cada um deles...

Isso tudo, enquanto todos eram pequenos e acreditavam ainda no bom velhinho.

Depois, passaram a até ajudar e a árvore passou a ser feita e vista bem antes...

Agora, em meio aos montes de brinquedos, papéis, caixas soltas pela sala, vamos ao jantar...

No meu tempo de criança, era muito lindo...

O Natal não tinha toda essa comilança de hoje...

Eram bolachinhas confeccionadas em casa , bolos e spritzbier, uma cerveja caseira marvilhosa, feita com gengibre...

Uma tradição, no entanto que é só minha, é a de desmontar o pinheiro antes do ano-novo.

Nunca deixei até o dia 6 de janeiro, Dia de Reis...

Não consigo, ver Natal após a data...não importam as tradições.
Fiz o meu acerto...

E ao raiar do novo ano, nossa casa sempre esteve limpa de tudo que lembrasse o Natal pois ele, a estas alturas já está dentro de nós e então, é tudo diferente para receber o novo ano que chega...

Assim a cada ano repetimos tudo isso...

Uns anos com mais outros com menos filhos...

A cada ano porém, temos conseguido nos manter mais longe das correrias e consumismos, deixando-o cada vez mais simples...

E nós mais leves e próximos do verdadeiro espírito...

Esse é mais um pouquinho do nosso Natal que partilho com todos...(Chica)

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

* Iguaizinhos???



Parecem todos iguaizinhos, não ?


Mas cada um mostra um temperamento: um é curioso, outro bem atento e outro bonachão e sonolento...


No entanto, todos estão juntos e felizes.


Podemos ver pelo brilho de seus lindos olhinhos...


Assim também nós, devemos conseguir viver e conviver em nossas vidas com nossos semelhantes e seus mais diversos tipos de temperamentos e ainda assim, ser feliz...


Um ótimo dia, com os olhos bem brilhantes e então, cuide bem dele!


Não deixe esse brilho acabar nunca!(Chica)

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

* Despertando para um dia de paz...


Era ainda madrugada, por volta das 05h00m...


Não sei o motivo, mas, ao despertar com a luz de uma linda lua cheia banhando a cama , que de repente foi encoberta, fiquei pensando...


Tudo lá fora era ainda silêncio, a cidade dormia.


Logo, logo, o rádio-relógio "acordaria"; começariam as notícias, os acontecimentos, a rotina, os barulhos, buzinas.


Percebi que por mais cuidado que se tenha, tudo faz barulho.


Basta colocar os pés fora da cama para que se ouça os barulhos da água da torneira, da porta do armário, das xícaras de café que teimam em bater no prato, dos talheres, enfim...


Assim, apenas despertamos, estamos produzindo ou ouvindo os sons de fora...


Alguns são lindos, como o som dos pássaros que cantam cada vez mais cedo na primavera; outros, nem tanto.


Mas quase todos eles dizem da responsabilidade ; como o barulho do elevador, que conduz ao trabalho diário.


Há, porém, uma outra forma de despertar.


É algo que não faz o menor barulho externo, mas quando acordamos para ele sentimos sua força.


Soa apenas como uma linda e suave música que embora pareça vir de muito longe, está bem pertinho de nós.


É o despertar para o silêncio, para a nossa paz interior.


Com ele, podemos suplantar todos os barulhos, mesmo fortes e que soam indiferentes à nossa vontade...


Ser capaz de ouvir e valorizar, em meio à rotina, algo que é firme e forte e está quietinho dentro de nós, pronto para ser ouvido, percebido e sentido; o nosso eu interior que nos diz: “vem para cá, te aquieta um pouquinho, tenho muito a te dizer, ainda que em silêncio”...(Chica)

* As lições da vida e a nossa paz...




Como todos sabemos, precisamos preservar um cantinho de paz no nosso interior.

Sabemos de tudo, queremos aprender cada vez mais, ficar melhores e no entanto, como somos fracos e vulneráveis...

A um simples bloqueio de internet, deixamos que nossa paz fique abalada.

Ficamos ansiosos, esperando, verificando a toda hora se voltou e assim vamos, cada vez mais, nos angustiando...

Estive pensando no quanto precisamos crescer e melhorar...

Pensei nas vítimas da última tragédia, essa que ainda abala e nos entristece, em S.Catarina...

Esses sim perderam tudo, perderam coisas muito importantes e ainda estão lá, firmes, lutando, tentando se erguer. sem entregar os pontos...

Que sirva de lição e exemplo para nós que nos mínimos contratempos, por vezes banais, nos afobamos, desesperamos e angustiamos...

Que eles lá continuem a lutar com força e garra e nós, por aqui, a nos espelhar naquele exemplo...

Assim, mais uma vez podemos ver que oportunidades de aprendizado não nos faltam.Basta olhar e assimilar...

Crescer não é mole!

É preciso um trabalho diário!!!(Chica)

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

* Nós e os ventos...




Durante a noite passada ventou muito forte por aqui...

Acordada com aquele barulho forte, fiquei pensando nos vários tipos de vento que temos que enfrentar nas nossas vidas.

Há aquela brisa bem leve que apenas mexe as folhinhas ao nosso redor, e com o seu balançar fica tudo ainda mais bonito.

Há os ventinhos, os ventos fortes que fazem bater portas e janelas, naquele ruído por nós tão bem conhecido, que parece até dizer: rápido, corre...

Temos ainda, por fim, os furacões, que por onde passam, levam tudo adiante...

Nas nossas caminhadas pela vida, também sopram todos esses "ventos"...

Há dias de brisas até perfumadas, ar fresquinho, ares quentes e sufocantes, até os furacões que querem nos tirar do prumo...

São ventos insistentes e xaropes...

Porém, o que importa é que nos esforcemos para em meio de todos eles, por mais forte que soprem, tentar manter nossos pés bem firmes no chão, e nossa cabeça tranquila como se estivéssemos recebendo o carinho de uma brisa...

É difícil, não? Claro que é!

Nossa reação ao primeiro "ventinho" um pouco mais forte é de reagir.

Mas, por isso estamos aqui e a cada dia, podemos tentar melhorar um pouquinho.

Essa é a nossa caminhada, cheia de aprendizado...

A cada dia um deles nos espera!

Há tanto e tanto a aprender! Mas isso é bom e nos leva pra cima!!! (Chica)

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

* Bons sopros...


Quando nos "embrenhamos" pela internet, fazemos amizades , ainda que não tenhamos o contatos pessoal...


Há sempre alguém dentre nós que não está bem, que passa momentos delicados ...


Há várias amigas que andam tristes, saudosas ou até desesperançadas.


O que acontece então?


Ficamos aqui apenas fazendo o que podemos...


Oferecer nosso ombro, nosso e-mail, nosso carinho...


O que mais podemos fazer ?


Unirmos em pensamento, mandando energias , as melhores que conseguirmos, para que cheguem até essa pessoa...


Que todos possam ficar bem e energizados!


Assim, minha mensagem vai carregadinha de desejos de muita saúde para quem dela está precisando, muita força, garra de viver e esperança aos que estão sem ela...


Que como na gravura acima , todos, reais ou virtuais, que precisam recebam um pouquinho dos bons sopros que mando daqui, de longe, do Sul, porém que vieram do meu coração...(Chica)