Páginas

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

* Um grito que ecoa...






Estava aqui em casa trabalhando, tranquilinha, quando, de repente, um horripilante grito ecoa, seguido de choro de uma mulher...



Ela chorava compulsivamente e em tom muito alto...



Desespero profundo! Isso durou quase meia hora!



Aquilo me deu um susto e a primeira reação foi ir até a janela mais próxima ver se descobria de onde havia partido...



Essa mesma reação foi sentida por outras pessoas que fizeram o mesmo.



Nada se avistava e muito menos, conseguimos identificar nada...



Depois, o silêncio...Um profundo silêncio...



A essas alturas, já com os joelhos bambas do susto e com um grande aperto no peito fiquei pensando no caso.



Vivemos aqui nessa quadra, cercados de casas e prédios, onde, obviamente existem muitas e muitas famílias e pessoas.



A distância que nos separa é muito pouca e no entanto, somos impotentes para oferecer qualquer ajuda, nem um ombro numa hora dessas.



As cidades grandes estão tão impessoais, frias, que parece ficamos indiferentes ao sofrimento alheio.



Não nos interessamos mais em saber como um vizinho está, o que ocorreu e muito menos, pela grande distância, não física, mas aquela emocional, somos incapazes de identificar as vozes, o que facilitaria a ajuda.



Assim, estamos ocupando os mesmos espaços, muitas vezes o mesmo elevador nos leva às nossas casas e no entanto toda essa frieza nas relações...



Lembrei então das cidades pequenas, onde todos ainda procuram ajudar-se mutuamente e ser solidários.Que coisa, não?



O que o crescimento das cidades fez conosco?



Está nos tornando robôs?



Gente sem coração que pelo medo e em respeito à privacidade, deixa o outro ao seu lado ou bem próximo, sofrer e enfrentar o "mau tempo" sozinhos e desamparados.



Ainda hoje, ecoa em meus ouvidos, aquele terrível grito e no meu coração ainda dói a impossibilidade de algo fazer.(Chica)

* A corda bamba...






Estás te sentindo como numa corda bamba?



Cai de um lado, endireita, cai do outro e segue em frente?



É isso mesmo, trate de manter o equilíbrio, e seguir sempre em frente!



Não desista! Mesmo que olhes pra baixo e te dê medo! Mesmo que pareça que vais cair!É assim mesmo nossa vida!



Que hoje tenhamos todos um dia que nos permita andar à frente, sem medos! O medo nos aprisiona e retrai...



Ótimo dia!(Chica)

* Histórias:Chica e suas audiências...





Chica e suas audiências ...



Como sempre, em todos os lugares, apesar dos horários serem préviamente marcados, estes não são respeitados...



Bem, naquela época eu trabalhava num escritório de um advogado tri rigoroso, enérgico e por que não dizer, um porre.



Após o almoço, era sempre o horário em que as audiências aconteciam e lá ia a Chica, muitas vezes saindo junto com os filhos para deixá-los nas suas atividades.

Assim, fechávamos o portão, e entrávamos no carro. Pronto!



Mas, lembram da Bolinha?

Aquela cachorrinha danada, que contei na parte I?

Nesta época ela já ficava em casa sozinha! Era pelo menos, o que esperávamos...

Como já estava maiorzinha simplesmente, dava um jeito de fugir por um cantinho do portão e ia seguindo todo o trajeto pela rua.

Aprendeu, então, todas as nossas "mocas"...

Sempre nos fazia visitinhas surpresas...

Pois bem, imaginem eu, sentada na sala dos advogados, parecendo gente, esperando as audiências acontecerem e sabem como são todos arrumadinhos e englostorados , não?

De repente, quem aparecia???

Sim, ela mesmo: A D. Bolinha, que entrava no salão principal da Justiça do Trabalho, ia fazendo festa para todos, enquanto me procurava.

Quando a vi, pela primeira vez, queria me fazer de indiferente, com cara de paisagem, deixando com que pensassem que nem ao menos a conhecia.

Porém, isso não deu certo.

Ela pulava no meu colo, abanando o rabinho e "sorrindo" pra mim, pela alegria do reencontro!

Passei a levar na esportiva e tinha que pedir para um táxi levá-la de volta pra casa...
Aquilo ficou famoso por lá! Pudera, não?(Chica)

* Uma declaração e tanto...




Olhem que coisa mais linda!

Gui, ontem à noite perguntou pra Tita, sua mamãe:

-Tu não gosta que eu te chame de mãe, né?

Ela disse que prefere ser chamada de "mamãe"...

Ele então veio com essa:

- "Tu é a mamãe que eu sempre quis ter!!!"

Nem, preciso dizer que enfeitada e colorida na noite da Tita,não?

Pequenas palavras tem esse poder, quando chegam do coração!(Chica)

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

* Alegria ...






Com essa alegria toda trabalhando e cozinhando?



Isso é bom!



Que comida gostosa e com boa energia pra passar a quem a vai comer, heim?



Assim, se pudermos fazer tudo aquilo que for necessário em nossos dias, seja em casa, no trabalho ou onde for, com amor e alegria, nossa energia se espalhará e todos sentirão isso no ar...



E o mundo está cada vez mais precisando disso!



Vamos fazer nossa parte? Não custa muito! (Chica)

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

* Uma carta para a mãe em seu niver...







Estou escrevendo esta no dia 7 de fevereiro...



Faltam apenas três dias para o teu niver...e acabei de falar contigo.



Ainda estás indecisa e não queres nada. Insistes nisso.



Porém, pelo que me lembro, desses meus 60 anos, há muitos e muitos anos isso se repete...



E, teimosinhas que somos,vamos insistindo!



Quando chega o dia ,gostas de tudo, ficas feliz. Parece que te falta coragem de enfrentar até chegar o dia, depois,tudo dá certo e é por isso que dizes que somos chatas e estragamos teus dias...



Queremos que saias de casa, te divirtas! Participe da vida!



Não podemos ir até aí com todo nosso povo...Isso é ponto pacífico...



Ficarias maluca...E nós também pois, com as vozes de gralhas que nossa família tem, nas reuniões deveria ser quase obrigatório o uso de protetores auriculares...



Mas, de qualquer forma, teu niver com ou sem festa, será, no dia 10 .



Disso não podes escapar!!!



Completas 83 anos, uma data e tanto a comemorar!



Embora teimes em não gostar do teu aniversário, é de qualquer forma, querendo ou não, uma senhora data e deve ser festejada e sobretudo, agradecida...



83 anos, não é bolinho,não!!!



E como estamos felizes que estás aqui com todos nós!



Mesmo que não consigamos nos ver tão seguido como gostaríamos, sabemos que sempre estás por aí, em tua casa e nos falamos várias vezes ao dia por telefone.Isso é legal!



É a certeza de poder te encontrar, num endereço certo e num número certo...



Queremos que essa data se repita por muitos e muitos anos ainda e que percebas quanta coisa boa há pra ser vivida e aproveitada fora das quatro paredes da casa...



Nesses anos todos, tantos acontecimentos...



Tanta coisa passamos juntos, em família...



Quanta gente nela entrou e saiu...



Tuas filhas, nós quatro, somos todas avós e, portanto, envolvidas novamente com crianças e isso é muito bom e faz bem...



Tivestes 13 netos...



Tens 15 bisnetos e já em caminho "o" ou "a" de nº 16.



É um bocado de gente!E um bocado de gente que gosta de ti, cada um do seu jeito e modo, demonstrando ou não, longe ou perto...



O importante é que gostam e és querida...



Assim, vês quanta coisa há pra te interessar e fazer por aqui?



Muita coisa,não?E esse número enorme, já mostra que não podes viver os problemas de cada um...



Chega uma hora na vida que, com nossa consciência tranquila, passamos a apenas olhar...



Temos que aprender a ver os acertos, erros, burradas e que estão à nossa volta...Quantas nós fizemos até chegar aqui, né?



Torcer por todos e aplaudir, vibrar, sem entrar de cara nos problemas, já que isso não é mais pra ti...



Cada um deles tem seus pais e/ou mães...É a vez eles...



Tua parte agora é apenas ficar feliz quando tudo está bem sem sofrer quando assim não estão.



Lembras o filme do Marcello Mastroiani, "Estamos Todos Bem"? É assim sempre!



Aqueles filhos protegiam o pai, não escancarando seus problemas e vidas pra preservá-lo.



Assim, sem envolvimentos, apenas ajudando como sempre que podes fazes, estaremos festejando muitos outros aniversários e sempre com a mesma alegria...E é isso que queremos...



Que teu niver seja muito feliz e que hoje, neste dia que estamos todos reunidos, ao voltar para casa, penses e repenses o rosto de cada um , que vais perceber essa alegria em nós!



Que muitos outros "nivers" venham e só te pedimos pra que nós não fiquemos malucas antes da hora:



- não nos deixa sem saber até o último minutinho, nessa coisa de vai ter, não vai ter, não vou fazer, vai ser domingo, vai ser na terça-feira...



Quase endoidamos...



Olha que por pouco, de tantas mudanças, uma parte da família foi pra um lugar e outra para outro...



Uns num dia , outros em outro...



Deves lembrar que tu estás completando 83, mas nós, não estamos na "primeira fervura",rsrsrs...



Temos, 66, 65, 60 e 54 anos... e numa dessas, piramos...rsrsrs...



Um baita beijo e um FELIZ ANIVERSÁRIO! Chica





000o000o000o000



Para complementar, aviso que a tal festa tão indecisa, foi realizada, no domingo passado mesmo, portanto dois dias antes e, sem parte da família, que não ficou sabendo, devido a tantas mudanças...



Assim, quem não conseguiu comparecer, deverá se encontrar hoje com a mãe, ou então, de repente, nada mais do que de repente, surge outra festa pra então reunir todos...



Coisas de família!



Acho que são todas mais ou menos assim...



Confusas, atrapalhadas, todos falando ao mesmo tempo, mas com muito amor e no caso, cheiiiiinhos de felicidade por nossa mãe ainda estar poor aqui, fazendo dessas suas clássicas trapalhadas de niver...



Que possamos até nos incomodar, ficar sem paciência por muitos e muitos anos ainda!!"



Isso assegura sua presença!(chica)

domingo, 8 de fevereiro de 2009

* Casa de ferreiro, espeto de pau e cabeça nas nuvens...


Tudo pode acontecer...

Entrei na cozinha agorinha, pra preparar a comida do Neno e senti um cheirinho estranho...

Olha daqui, vira dali, achei...

A sanduicheira ligada desde as 06.30 hs, estava ferveeeeeeeeendo.

Imaginem!

Mas, provou ser das boas, não torrou!!!

Logo eu que cuido e faço campanhas para cuidados com o ambiente, consumo e tudo mais e pior, hoje no meu blog, coloquei uma mensagem sobre a atenção que devemos ter sempre que fazemos algo...

Por causa do Recanto das Letras e dos belos textos que lemos por lá, esquecemos da vida...Isso ainda somado aos blogs...

Começamos, vamos lendo, um a um, os textos, comentários, comentando e assim, o tempo vai sem pena, passando, passando...

E tudo, esperando!!!

Podem então, começar a fazer "vaquinhas" para cobrir os custos de gastos extras e inesperados...

Espero que não aconteçam, mas, com essa cabeça, não posso garantir nada! Preparem-se, pois!(Chica)

* Texto escrito num dia de cabeça nas nuvens, em 2008...mas que pode se repetir sempre!

* Olhando para o alto!



Quem de nós, na infância, não ficou um tempão olhando para o céu, tentando encontrar formas conhecidas nas nuvens ?
Umas nos pareciam animais, outras, brinquedos, outras, se pareciam com alguém...
Com a mente aberta, olhar o céu...observar as nuvens em suas mais diferentes formas.
Ter a mente no alto, olhar para cima.
Nesse caso, ao olhar as nuvens , estamos literalmente fazendo isso.
Porém, ainda que estar com a "cabeça nas nuvens" signifique estar desatentos, podemos, ao contrário, ao observá-las, estar muiiiiiito atentos...
Nesse simples gesto, podemos relaxar, meditar e apreciar a beleza que nos é ofertada, bastando somente "olhar para cima"...
Que todos possam e tenham chances de encontrar nelas ou em qualquer outro ponto do Universo, um motivo para contemplação , que possa elevar o pensamento ao Alto.
Um grande abraço, procurando manter os pés no chão e a cabeça bem lá em cima! (Chica)

sábado, 7 de fevereiro de 2009

* Os homens e suas manias...




Sabem aqueles crachás de identificação para entrada em locais públicos ou empresas?

Pois bem!

Franco trabalha numa empresa e os usa.

Tenho certeza, que seus documentos , dinheiro e até o crachá, são os mais limpinhos de toda empresa!

Por isso eu coloco a minha mão no fogo!

Por aqui, hoje eles foram novamente lavadinhos, deram todas aquelas voltinhas e reboladas na lavadora de roupas e estão limpinhos, cheirosos, pronto para serem usados, desta vez, sem que fosse percebido pelo Franco.

Ora bola, pergunto eu:

Por que eles não tiram seus pertences dos bolsos antes de colocar as roupas na pilha das sujas?E ainda reclamam quando seus documentos são dilacerados...

Pobrezinha da máquina! Ainda não sabe selecionar e quem fazia anteriormente, agora embestou de ficar escrevendo aqui e ali, não faz mais nada.

Que coisa!

Quem já não fez isso? Os maridos agradecem, não?

Ficam "felizes"!!!

Mas, como boa teimosa, repito: a culpa é deles!!!

As mulheres não concordam???(Chica)

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

* Relembrando...






Como ontem foi o niver do nosso caçula, o Fabrício (Zezo) lembrei de uma das tantas aprontadas dele...



Com os quatro filhos todos juntinhos, quase nas mesmas idades, tínhamos sempre acontecimentos...



Chegada a hora da Primeira Comunhão, Tita e Gordo foram juntos à escolinha de catequese...



Era aos sábados , à tarde (um belo programinha...) e durava dois anos.



Aí, o Gordo,de tanto conversar nas aulas,ao invés de fazê-la junto com a Tita,de quem tinha apenas um anos de diferença, acabou caindo junto com a Neca.



Finalmente chegara o dia e Neca e Gordo fariam a comunhão juntos...



Ao chegar a hora da comunhão propriamente dita, Franco e eu tivemos que acompanhá-los, lá no altar.



Ao voltar para o banco, minha mãe disse:



-Parabéns, pelos três!-Como assim?eu disse.



Adivinhem...



O Zezo, por sua conta e risco havia ido no padre que estava dando a comunhão para o restante das pessoas, no fundo da igreja e fez sua primeira comunhão.



Voltou o banco todo feliz e disse que "tava bom e que havia comido papai do céu".



Pode?



Aí, muito prática, refeita do susto e já cansada de todos os sábados à tarde acompanhar crianças até a aulinha de catequese, resolvi...



Foi opção dele, então vamos considerar feita!



Fui lá , naquele espaço onde tiravam as fotos pra lembrancinha e foi feita a foto de lembrança de sua Primeira Comunhão, de vermelho e preto, como podem ver na foto...



As cores, mostravam que era um anjinho "diabinho".



Assim, hoje, olhando pra trás, não me arrependo...



Foi, com certeza, a mais espontânea que já tive notícias, sem qualquer preparação, mas do fundo da vontade do seu coração e, convenhamos, ficou bem melhor pra todos nós.



Festejamos os três e acabou esse capítulo na nossa vida.



Teríamos os sábados livres e estavam todos quites com o papai do céu ( ou com as convenções da igreja...)Chica

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

* Os passos e o chão...




Que todos nós consigamos aprender a ter a calma e sabedoria suficientes para dar os passos conforme o "chão" for se apresentando sob nossos pés...

Nem antes, nem depois, na hora exata...(Chica)

* Para o Zezo...



Aqui, mostrando o quanto todos estavam felizes com tua chegada.




Tua lembrancinha do 1º aniversário.





Aqui, mostrando já as tuas "artes"... Com apenas um aninho e o braço quebrado!



ZEZO

Em cinco anos apenas, foste o último a nascer e formaste a nossa linda escadinha.

Assim, em 05 de fevereiro de 1975, chegavas ao mundo com teu chorinho, uns fiapos amarelinhos na cabeça e lindos olhos azuis.

Uma cara de sapeca e tinhas tudo pela frente pra enfrentar...Assim que voltamos pra casa, tinha a Neca te esperando...

Nem imaginavas que na primeira mamada, uma bordoada.

Neca com ciúmes, te deu um lindo carinho! Com uma boneca nas mãos foi te dando uma batida...

O tempo foi passando, todos e tu crescendo juntos.

Por força de sobrevivência, caminhaste com oito meses e meio, acho que pra poder fugir da Tita, que insistia em ser tua mamãezinha...

Eras(?) muito danado! Basta ver a foto onde, com um aninho, já havias quebrado o braço e o pior, com o gesso, inundaste todo o apartamento, quebrando um cano!!! Coisa mais legal!!!

Era tuuuudo que queríamos, num inverno, com chuvas e quatro anjinhos dentro de casa!

Cresceste, foste pra escola, da escola ao tênis...

Campeonatos vencidos por todo o Brasil...

Foste um grande jogador. Tantas injustiças, tantas aprontadas, que eu, junto contigo, tive a oportunidade de assistir !!!

Mas isso ficou no passado!

Daquele tempo, não gosto nem ao menos de lembrar!

Morávamos numa casa boa e própria pra ser aproveitada aos fins de semana, com um churrasquinho e piscina e no entanto, passávamos correndo entre os clubes e torneios...

Hoje, coube a ti essa tarefa, acompanhando teus alunos nessa empreitada...

Como a vida se repete!!!Não tens a tranquilidade de umas férias ou finais de semana à vontade...

Lembras daqueles tapinhas nos ombros, patatis e patatás e nas costas...a falsidade, as puxadas de tapete, a vontade de nos engolir vivos se pudessem...

Tanta coisa aconteceu, tantos problemas, tantas coisas boas também!

A vida foi passando, os rumos foram mudando...

Hoje, és o pai do Neno, que tanta alegria nos dá!

Assim, nesse dia, queremos pensar nas coisas boas e que daqui pra frente, elas surjam cada vez mais na tua vida e que tudo passe a dar certo!

Que teu niver seja muito legal e que Neno te dê todas as alegrias que sonhas e que tu, um dia, possas olhar pra ele e lembrar de nós, que como pra ti, procuramos fazer o melhor pra ele também.

Que um percebas nele, um pouco de nós para lembrar os valores que sempre pretendemos passar e talvez ele os assimile!

A cada ano que inicia, desejamos que sejas feliz, um Feliz ano Novo.

Porém ,hoje, quando completas 34 anos, é o teu ano particular que inicias e esperamos nele só o bom e que as coisas engrenem da melhor maneira na tua vida!
Parabéns, felicidades e tudo de bom!

Beijos!

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

* Um filme pra rir, chorar ,se emocionar e aprender...






Ontem fomos assistir a um filme que aparentemente seria para crianças, porém é muito mais indicado aos grandinhos e adultos : "Marley e Eu".

Uma história simples, do dia-a-dia de uma família que desde o seu início, vive às voltas com um cãozinho, o Marley, o mais barato entre seus irmãos, "um cãozinho de liquidação"daquela loja de animais, porém com uma carinha irresistível.

E foi ela que conquistou o casal e assim tudo iniciou...

É uma história bastante próxima da vida de quem gosta de animais e cachorros, que aprontam, são trapalhões, desajeitados, danadinhos, porém carinhosos, leais e companheiros.

Um filme comovente, onde exercitamos o riso e dele, passamos ao choro com o seu final, que, obviamente não vou revelar, para não tirar o gostinho de quem ainda o vai assistir.

À saída, levamos a certeza que cachorros são especiais...

No início, aprontam muito, destróem suas camas, mordem portas,sofás, travesseiros, tudo com o intuito de brincar ou fortificar seus dentinhos que nascem...

Tudo é , no entanto, compensado quando nos olham com aquelas carinhas de sapecas ou olhos tristes, sabendo que estamos brabos com eles...

Não escolhem marcas, grifes, carros do ano. Querem apenas carinho!

Contentam-se com um simples "gravetinho", um pé de chinelo velho, uma bolinha que os possa fazer brincar, buscando e trazendo aos seus donos a quem, dedicam apenas lealdade, sinceridade e uma amizade desinteressada.

E, como sempre, podem nos fazer refletir...

Por qual motivo, nós os humanos, nos achamos tanto?

Quanto, nos achando superiores, destruímos aqui nessa nossa passagem pela Terra que nos dá tanto e no entanto não somos leais à ela?

Muitas vezes, nem a nós mesmos!

Sinceridade?

Ah! Essa anda bastante esquecida nesse palco da vida onde encontramos tantos atores que fazem de conta viver ou deixar os outros o fazer tranquilos...

Desinteresse?

Bah! Esse passa, na maioria das vezes muiiiiiiiito longe daquilo que vemos por ai!

É lógico que não poderíamos nos contentar apenas com um osso ou brinquedos porém , não precisamos de tanto e tanto e cada vez mais...

Apenas complicamos as nossas vidas com tantas coisas e por isso, esquecemos valores como aqueles que para eles são nada mais do que naturais...

Vale a pena assistir o filme !

Levem os lenços se, como eu, forem "manteigas derretidas"...(Chica



domingo, 1 de fevereiro de 2009

* Emoções frias ou quentes...



Marco afundado na neve, e o legal, suas bochachas bem rosadinhas !



Matteo dando uma deslizada...

Nossa família está espalhada e assim, num mesmo dia,ontem, enquanto uns aqui se divertiam ao sol, na pracinha, ou outros , na Inglaterra, se divertiam na neve.

Isso é muito estranho! Vejam que legais as fotos!


Agora os guris de lá gostariam de estar aqui no sol e calor e os de cá, com vontade de conhecer a neve para brincar com ela.








Matteo, atolado na neve. Quase só aparece os olhos!





Marco aproveitando pra deixar sua marquinha...



Matteo aproveitando...





Já aqui, Gui e Neno, bem peladinhos...




Neno rodopiava...





Gui e Neno na corda bamba...




Escorregando...

Assim, nosso coração está sempre cheio de emoções. Enquanto uns pulam no calor, outros se divertem na neve e frio.

Como são diferentes as vidas e as situações dela.
Porém, uma coisa legal é ver que aqui como lá, as crianças brincam com aquilo que aparece pela frente e "pinta" no pedaço...

Assim, estão, sem notar, se preparando para a vida adulto onde devemos estar aptos e em condições de muitas vezes, num só dia, enfrentar as quatro estações climáticas ou as mudanças que nossos dias nos proporcionam, sabendo conviver com tudo, sem escolhas...


Temos que enfrentar "sol" ou "nevascas" e vamos sempre em frente!(Chica)













* Esta noite vai chegar "a fada do dentinho"...





Hoje pela manhã, Neno amanheceu com um dentinho mole. O seu primeiro dentinho assim...


Pensamos que iria demorar uns dois ou três dias para então cair.


Porém, à tardinha foi aquela folia...


Ele estava tremendamente mole e então com um puxãozinho, caiu.


Foi muito legal,pois o priminho Gui estava por aqui desde ontem, havia dormido e tudo junto com o Neno . Assim, pode participar de tuuuuuudo.


De repente, Gui, com seus 3 anos e 9m, me chamou pra que eu visse que ele também tinha um "bulaco..."


Neno foi dormir feliz. Fizemos todo o ritual.


E esta noite vai chegar o ratinho do dente como nós, desde que as crianças eram pequenas, chamávamos . Ele é ajudante da fada do dente...


Assim, amanhã, ao acordar, ele terá a surpresa.


Quero ver se o Gui não vai querer arrancar os seus também...


Fica aqui então, nesse canteiro da nossa vida, bem registrado esse fato!


Há bem poucos dias falei no primeiro dentinho do Santiago que nasceu e hoje, um que caiu...E assim vai indo a roda da vida!


Vovó blogueira é isso. Quando foram os outros netos maiores,Matteo e Pippo, a vovó apenas escrevia nos álbuns...


Agora, é tudo registradinho nos nossos "canteiros".


Está faltando saber e acompanhar o dentinho do Marco, que mora em Londres e deve estar nessa fase também já que é apenas um pouco mais velho do que o Neno.

Quem tem seis(6) guris como netinhos, tem mesmo que anotar e registrar , senão esquece!
(vovó Chica)