Páginas

segunda-feira, 20 de abril de 2009

* Podemos confiar??/rsrsrsrs...


Ontem trouxe aqui um texto falando do meu filho que sempre à cata de uma graninha extra, anda perseguindo o TADEU, um papagaio desaparecido por aqui, em P.Alegre e com uma promessa de uma bela recompensa,etc.etc...

Bem, mas fiz isso com a intenção de receber uma luzinha, para ajudar o Zezo,meu filho...

Logo vieram comentários que me fizeram ver que eu havia cutucado as feras e que havia então, mais gente procurando o dito cujo TADEU...

Foi a Lu, que perguntou se a recompensa valia a pena pois até ela iria procurar...
Foi a quela nobre filósofa lá de Natal, conhecem?Sim,ela mesmo, a D.Zelia...

Ontem ela mandou o seguinte recado:

"Diga pro zezo que se não me angano o Tadeu passou por aqui , ele e o louro josé da Ana Maria Braga, cada um com uma mochila nas costas disseram que iam pra Pipa a fim de ficarem muito doidão nesse feriado."
Aí, sabendo que ele estava longe, avisei o Zezo que descansasse, pois esse verdinho estava perdido...

Hoje, recebo outro comunicado da mesma Zelia:(muito a fim de me "tranquilizar")

"Diz pro Zezo que ele não vai meter a mão na grana do Tadeu, pois ele disse que volta mais não, ultima vez que o vi tava de óculos escuros debaixo de uma barraca lá na praia de nudismo brechando as garotas e mandou dizer que tava com a vida que pediu a deus dos papagaios e que ja arranjou uma loura papagaia e chutou o traseiro do louro josé e mandou ele arranjar uma loura pra ele tambem. Lamento informar, mas fazer o quê sabe como são os papagaios, safados todos. beijos"

Fazer o que mesmo,não???

Porém agora recebo de uma fonte muito discreta em meu celular, um aviso:
Tadeu foi visto refestelado numa rede, numa casa de praia em Natal, uma que fica bem pertinho do maior cajueiro do mundo...

Era casa de quem??? Da D.Zelia...

Liguei imediatamente pra ela tentando tirar satisfação e a sua ajudante atendeu ao telefone:

- Com quem deseja falar?

- Com a Zelia, por favor!

- D.Zelia foi ao mercado,ela está procurando uma gaiola e não está conseguindo achar!

- Gaiola, pra que ela precisa de gaiola?

- A senhora não sabe...(fala pouco essa ajudante) desde sábado apareceu um papagaio aqui e parece que quem o devolver ganhará uma grana legal,e...blá, blá, blá...

Eu , do outro lado, perguntei:

- Qual o melhor horário pra encontrar a Zelia?

- Xiiiiiiiiiii,dona! Acho que vai ser difícil...

Assim qui ela achá a gaiola, volta aqui e prende esse bichano e vai pra P.Alegre, onde até já falou com a dona dele, que vai custear todas as despesas pra recuperar esse bichinho.

Sabe, como é que tem gente que gosta tanto de uma coisinha tão comum pra nós aqui? continuava ela a falar...

Após agradecer as informações,que duraram mais dez minutos, pois ela é boa de papo(aprendeu com a dona da casa) fico aqui me perguntando:

Podemos confiar nas pessoas???Será que podemos??

Mas, agora , nem vou ficar pensando mais nisso!Estou indo fazer plantão no aeroporto esperando todos os voos que chegam de Natal e aí...ela vai ver!!! AH, Vai mesmo!!!

Vai ser a maior alegria, nós vamos nos abraçar, nos conhecer pessoalmente e no fim, vamos lá na dona do Tadeu botar a mão nos barões e vamos festejar...

E o Zezo como fica?

AH, isso vemos depois, né Zelia, o negócio é aproveitar o momento e a oportunidade que esse verdinho nos deu !

E eu confio que ela vai dar a grana pro Zezo, no fundo ela é boa!!!rsrsrs(Chica)

sábado, 18 de abril de 2009

* Quem viu???


Um dos nossos filhos, o Zezo, é um moço que está naquela fase da vida que qualquer graninha que entre vai bem...E tem logo destino....
Assim, há pouco tempo aqui no nosso prédio apareceu uma gata malhada, feia como o diabo, mas via-se que era bem tratada.
Aqui ficou um tempão, sendo alimentada e cuidada pelos moradores.
Um belo dia chega Zezo e a vê por aqui...
Ficou branco na hora e quieto, mas vi que tinha algo...
Saiu, foi até sua rua e foi ver uma coisa.
Era um anúncio, num poste, oferecendo uma bela recompensa pra quem desse notícias de uma gata desaparecida há bastante tempo, porém deveria estar pelas redondezas.
Tudo fechava e lá se foi Zezo, examinar bem os detalhes cara/anúncio e anúncio/cara da dita cuja gata.
Telefonou pra família e creio, nem deve ter dormido aquela noite esperando colocar a mão nos barões,rsrsrs...
Mas não era a mesma! Nada feito.
Pois hoje, chega ele aqui e vê um outro anúncio, desta vez, no jornal...
PROCURA-SE TADEU um papagaio,etc ,etc...
Conhecendo Zezo como conheço., deve estar pelas ruas, olhando bem pra cima, vendo se desta vez consegue!
Pelo menos alguém procura esse tal do TADEU!!!
Tomara que encontre! Assim, no mínimo, uma família toda, que se diz desesperada ficará feliz e mais ainda ele...(Chica)

quarta-feira, 15 de abril de 2009

* Vitória no silêncio...




Quando obtemos algo, uma conquista exterior, ficamos contentes e nos alegramos.
Porém, quando obtemos uma conquista interior, essa é uma vitória especial...
Vencemos, mas do outro lado, não existem perdedores ou derrotados...
É uma vitória tão linda, legal e fascinante que por ser tão nossa, nem precisa ser reconhecida por alguém...
Basta nós mesmos! Nós temos a consciência do que conquistamos, por isso, não precisa de alardes, festejos exteriores.
Basta um bom silêncio...Ele já nos regojiza...
Que , nessa nova semana, todos nós todos consigamos conquistas silenciosas e duradouras ...(Chica)
Foto: Praia em frente ao Hotel Itapema-SC

terça-feira, 14 de abril de 2009

* Cesto vazio...


Agorinha, ao colocar Neno para dormir, ele me abraçou, beijou e disse que não poderia esquecer de amanhã levar para a escola um pouco de chocolates para serem dados às crianças que não ganharam na Páscoa!


É uma campanha da escola!


Disse que já estava tudo na mochila e ele então, pensando, falou:


-Vovó, podes me explicar como é que o Coelhinho e o Papai Noel não levam presentes e ovos para todas as crianças?


Por que as crianças pobres não ganham nada deles?


Por que eles tem que ganhar dos outros?


Realmente, uma dúvida muito difícil de tirar de uma cabecinha de um menininho tão pequeno ainda e que já está notando as diferenças que nos cercam...


Pena, que eles tenham que ver isso,não é?


Após passar um domingo lindo, cheios de coisas boas nos ninhos, vivendo a expectativa da chegada do coelho, quando seus sonhos poderiam ser apenas revivendo o acontecido, tenham que parar pra pensar percebendo que outras, nada tem...


E o pior é que isso é a realidade.


Muitas e muitas nada tem...


Por outro lado, vemos a consciência de nossos tiquinhos de gente que vai se formando, pouco a pouco!


É o velho e bom andar da carruagem da vida...Chica

* Para o GUI...







Hoje é o aniversário

de um lindo menininho

ele é muito querido

e completa 4 aninhos...




A festinha vamos ter

muita bagunça vai rolar

hoje é dia de alegria

vamos todos festejar!



Hoje o Gui está feliz

muita gente pra brincar

mas quando todos se vão

triste ele vai ficar!




Gui adora casa cheia

brincadeiras de montão,

é festeiro e tem a veia

de um grande brincalhão!




Para o Gui nosso netinho

desejamos muita folia

paz, saúde, muito carinho

e muitos anos de alegria!



Parabéns para esse gurizinho, pequeninho na idade mas grandão na esperteza, tamanho e aprontação!

Que sejas muito feliz sempre!

Um beijo do vovô, vovó e Neno

segunda-feira, 13 de abril de 2009

* O mar e os sonhos...




Sentada aqui nessa linda "sala de visitas" onde não precisamos nada além de sensibilidade, onde os móveis são as conchas; os tapetes, a areia branquinha; o teto, um lindo céu azul e nosso "lustre", o sol, fico quietinha, pensando...


Por qual motivo precisamos de tanto nas cidades para sermos felizes e vivermos?


Por que nossas "cascas" precisam de tanto???


É claro que também por aqui há dias em que nosso "teto", o céu estará cinza, outros até em que haverá "vazamentos" nesse teto, com as gotas de chuvas...


É claro que nossos tapetes daqui, também poderão ser "alagados" pela água do mar...


É claro ainda que nossos sonhos, escritos na areia branquinha do mar, poderão ser "apagados" pelas ondas...


Porém, uma coisa também é muito clara: eles estão dentro do nosso coração e assim, esse sonho de ainda viver num lugar como este sempre, nunca será apagado e, ainda que eu morra sem realizá-lo, já estou na fila para voltar para o mar, nem que seja em forma de uma marolinha, uma pequeninha onda que, agitadinha, vem e vai, pode bater nas pedras, estourar, arrebentar, mas ficará sempre nesse lindo marzão!


Que todos nós consigamos realizar os nossos sonhos, com essa ou com outra "casca"!(Chica)

( escrito em setembro/ 2008)



sábado, 11 de abril de 2009

* Feliz Páscoa!












Que todos tenha uma linda e abençoada Páscoa, na tranquilidade de seus lares e na maior Paz!

um beijo,chica

sexta-feira, 10 de abril de 2009

* Agradecer é bom...

Que todos nós também saibamos ser agradecidos por tudo o que ganhamos e por todas as "refeições" apresentadas na "mesa" da nossa vida ...

Basta olhar ao nosso lado e ver o quanto precisamos ser gratos!

Um ótimo dia! (Chica)

quarta-feira, 8 de abril de 2009

* Se eu fosse...



Não sei porque, pensei lá na Zelia, uma amiga lá de Natal e seu cantinho, e me imaginei numa rede, numa boa, deitada, bem tranquilinha...



Claro que ela não estava perto, senão não haveria tranquilidade ,pois imagino que ela fale como uma maritaca...rsrsr...



Bem voltando ao tema...



Então, deitada naquela rede, olhando para o céu acima e à minha frente o marzão, fiquei me imaginando na condição de um macaquinho que por ali pulava...



Ele ia de galho em galho, me deixando ouvir aquele barulhinho próprio dele e ainda o lindo som das folhas e galhos se mexendo...


O resto era silêncio, uma paz maravilhosa!


Olhei pra ele ativo, pulando e olhei pra mim, deitada, "escarrapachada" nessa rede...


Que diferença de tudo, mas sobretudo, de vida!



Ele ali com aquela liberdade de andar de galho em galho, de árvore em árvore, e eu aqui, apenas provisoriamente curtindo a natureza.


Logo esse momento vai passar e estarei na cidade, onde os macacos que encontrarei serão bem diferentes...


Serão feras, agressivas,feras investidas no poder, feras que te machucam, que não te dão paz nem liberdade de caminhar na quadra da tua casa, sem preocupações.



Feras que dirigem carros, feras que se acotovelam em supermercados, de mau humor, carrancudas...



Feras que, disfarçadas de amigos, batem à tua porta e muitas vezes, as deixamoss entrar e conviver com elas...



Noooooooooooooossa!


Credo,Chica!


- Que diabo tens hoje?


-Aconteceu alguma coisa? pergunta a outra chica, a de sempre...



A resposta vem, depois de olhar bem para tudo:


- Não, não aconteceu nada, é sempre assim, porém hoje estou vendo com olhos de macaquinho a vida e o estou invejando.


Ele tem uma vida com liberdade de ir e vir, de estar na natureza, enquanto quiser...


-Ôps! a outra chica falou...


Mas tu achas mesmo que eles tem tanta liberdade?


Tu achas que eles não tem medo dos predadores, animais ou humanos?


Bah! Aí fiquei pensando...Sabe de uma coisa?


Deixa o macaco ser macaco, deixa as "feras" soltas que encontramos por aí..


Estou indo...


Vou sair da rede, que já me deixou tonta e vou cair naquela aguinha maravilhosa ali à minha frente!


Garanto que será bem melhor !!!


Vou curtir a natureza enquanto estou rodeada dela, vou aproveitar bem os momentos e não ficar pensando, o que me fez perder bons momentos!!


Que Chica chata essa! Não tem mais nada pra fazer? Vai te enxergar guria!


Vives dando uma de viver da melhor maneira possível, aproveitando, curtindo e na hora, ficas pensando no depois?


Deixa o depois pra lá e curte esse momento que está legal! E poderia estar bem melhor se não fosses assim chata!


Se estás bem agora, que se dane o depois!


Depois, a gente acha outro motivo pra ser feliz novamente, seja na natureza ou na selva da cidade!Então tá!!!!


Sempre há um lado bom nas coisas!


Se teu lugar é na "selva", mesmo que não sejas um macaquinho ou qualquer outro animalzinho, vai fazer outra coisa que gostes ou seja útil!


Há tanto a fazer!Ou senão, vai usar a liberdade de escrever o que gostas e pensas ...


Isso, se a intenet te der liberdade pra isso!!! Mas não desanima!


Se não dá de um jeito, dá de outro! Olha pro teu laptop com a conexão por celular! Viu que dá?


Sempre temos um jeitinho pra tudo,basta querer...


E assim, me vi pensando que tudo... seja o macaquinho, sejam as chicas, as feras ,o grande mar, tudo mesmo, faz parte do Todo e cada um tem uma função por aqui.


Fazê-la do melhor modo é a nossa tarefa e para tanto, vamos experimentando...


Então, deixar cada um na sua: o macaco ser macaco, as feras ser feras e a chica com a liberdade pra ver o que ela quer ser a cada dia.


Hoje ela escolheu ser macaco, quem sabe amanhã, uma banana?Chica)

terça-feira, 7 de abril de 2009

* Um tempero nada aconselhável,rsrs...



Estávamos casados fazia pouco tempo...


Duas quase crianças numa casa e eu já grávida da Tita...


Ainda haviam aqueles ajustes do primeiro tempo de convivência a serem feitos , para depois as coisas se acertarem bem ...


Assim, num lindo dia, teríamos convidados para o almoço...Um casal de italianos...


Havíamos ganho de presente um grill maravilhoso e na época, o máximo...


Eu estava na cozinha preparando o molho para a massa que seria especial, e o frango com um tempero muito bom, assava, girando e dançando sozinho naquele grill brilhante...


Aí, tudo aconteceu...


Não sei por qual cargas d'água começamos a discutir sobre algo e eu fui ficando braba.


A coisa tava esquentando no fogão e dentro de mim.


Até que, abrindo o tal do grill, pego um daqueles espetos com o lindo frango nele grudadinho e...plaft! atiro-o ao chão!


Quando olhamos pra cena, vendo o almoço dos convidados que já estavam quase chegando, ali naquele estado, caímos na risada e acabou tudo, nada mais de brigas, só risadas.


Mas, o que fazer então?


Naquela época, não haviam facilidades de telefone para pedidos...


E muito menos grana pra futilidades e jogar comida fora...


Como praticidade nunca me faltou nas horas certas, dei uma "espanadinha" no dito cujo e voltou pro grill para terminar de assar...


Na hora da mesa, os convidados elogiando, queriam saber o meu tempero, pois estava o máximo...


Franco e eu nos olhamos e desatamos a rir e pensamos:


- esse é segredo meeeeeeeeeeeeeeeeeeesmo! !!


Coisas legais pra recordar de um tempo que passou e deixou o bom gostinho daquilo tudo!


Ah! E os convidados, sobreviveram por muiiiiitos e muitos anos, o que mostra que o " que não mata, cura"!!!rsrsChica





quinta-feira, 2 de abril de 2009

* Malu pergunta, Chica responde...









Aqui uma conversa de amigas onde Malu, uma escritora lá do Recanto das Letras, me pergunta e eu respondo, num clima bem despretencioso e simples.
Adorei conversar com a Malu!
000o000o000o000

Imaginei uma moça rodeada pelos filhos, ensinando-lhes a desenhar, contando-lhes histórias para dormir;Imaginei esta mesma moça rodeada pelos netos.

Fiquei pensando que palavras usaria para descrever esta cena, porque a moça da entrevista de hoje canta em prosa & versos o amor pela família.

E cantarolando os versos de Toquinho e Vinícius, chego para começar a nossa conversa. Será que ela irá gostar? Vamos conferir?


"Numa folha qualquer
Eu desenho um sol amarelo
E com cinco ou seis retas
É fácil fazer um castelo"


"Ô de casa, posso entrar?

- Malu, que surpresa agradável!! Entre, fique á vontade!


Chica, faz tempo que você escreve ou foi no Recanto a sua estréia?


- Na época do colégio gostava muito de redações, quando o tema era livre.

Depois, com a safra de filhos em escadinha, o máximo que conseguia escrever eram listas de compras de supermercado e material escolar...

Há uns três anos, participei de um grupo virtual e ali, aconteceu que as pessoas se tornavam amigas demais, se identificando com o que escrevia e então, começaram as reprimendas do "chefe", para que eu não fosse tão "pessoal" e ficasse apenas na filosofia...

Saí de lá então...

Mas acontece que daí, eu já estava aquecida e não queria parar de escrever...

Um dia, de repente, nem sei como, me deu vontade de ter um lugar onde pudesse ser dona do meu nariz e escrever e abordar o que quisesse e então, em quinze minutos, estava pronto meu primeiro blog...

Ali "lavei a alma" e a vontade de escrever trancada por anos...

E então, caiu nos meus olhos, não sei como,numa noite, o Recanto das Letras e lembro, estava de viagem marcada pro dia seguinte, mas não consegui controlar a vontade de experimentar...

Coloquei o primeiro texto, falando sobre o bom humor...E aí não parei mais...( e espero que não me "parem" tão cedo,rsrsr

Eu adoro esta pergunta. Qual a trilha sonora da sua vida?

- Por incrível que pareça, não tenho uma música como trilha sonora de minha vida.Elas são aos pedaços e lembram algo que passei...

Assim, pra dizer uma das primeiras que me marcou foi Al di Lá, depois, Dio come ti amo, mas choro com a aquarela do Toquinho, com uma música de Porto Alegre, e por aí vou...

Se contar que até com uma musiquinha da Xuxa eu choro ao auvir, me internam...Mas é a mais pura verdade!

E a maioria delas, nem nome sei...

Que você é bem humorada é fato, teimosa, idem. Mas a Chica roda a baiana, quando?


- E rodo!!! ah! se rodo, bem rodado, mesmo!

Não suporto ser usada, não suporto INJUSTIÇAS, grossura e falta de educação e ter que repetir a mesma coisa mais do que três vezes e ficarem se "fazendo de salame", de desentendidos...

Rodo também quando fazem mal a alguém daqui de casa,por pensamentos, palavras ou obras.

Aí a Chica velha sobe nas tamancas...(Moral: não façam nada para os beus bindinhos...,rsrsrs

Uma viagem realizada que deixou saudade, conte-nos um pouco sobre isso.

- Viajar sempre é legal!

Uma delas, que me deixou mais saudades foi quando estivemos em Terminillo, provincia de Rieti, na Itália, em uma estação de neve.

Linda, maravilhosa!

Era fora de época das férias deles por lá e no hotel, estávamos apenas Franco e eu.
Saudades de dormir naquele lugarzinho, olhando a neve ali fora e os donos do hotel, sabendo que vínhamos do Brasil, imaginavam que o frio seria muito.

Aumentaram ao máximo a calefação e nós, sem que eles percebessem, dormimos com a janela aberta pra entrar o frio, rsrs.


Foi indescritível estar ali, tanto que , lembro bem, estava toda encasacada e me atirei de todo comprimento no chão pra deixar as marcas de meu corpo inteirinho afundado na neve, como nos desenhos animados.

O homem do hotel, todo preocupado...

Muitas outras viagens também, pois todas deixam muitas saudades, podemos estar aqui, bem pertinho,...

É a saudade de estar juntos o dia todo, aproveitando...coisa que ao pisar na selva de pedra das cidades, já não dá mais...


E um sonho?
Aquele sonho que mora no cantinho do coração e, vez por outra, nos abraça como se perguntasse, esqueceu de mim? Existe, pode falar sobre isso?

- O meu sonho há muiiiiito tempo é sair da cidade grande e morar numa praia. Mas esse tivemos, por enquanto que deixar em banho-maria.

Porém, não o esqueço e volta e meia, dou uma olhadinha.

Não o enterrei por completo, embora esteja cada dia mais longe. Mas o dedão do pé dele ficou de fora,rsrsrs...

Assim, fica mais fácil de desenterrá-lo quando e se chegar a hora.

Enquanto isso, não me amofino.Continuo sonhando e fazendo de conta que ele está bem pertinho.Se der, deu!


A moça Rejane, quando universitária, era rebelde? Participava de greves contra ou a favor da Reitoria?

- A moça Rejane, quando entrou pra faculdade, era mãe de quatro filhos, de 6,5,3,1 anos...

Era agitadinha, mas ainda era infinitamente mais calminha do que hoje...

Assim, mal dava termpo pra dar conta de tudo com a criançada e sentava no último banco da turma e lá, costurava as roupas que fazia durante o dia, nos intervalos, para eles, na máquina de tricô...

Pode?

Voce, formada em Direito, chegou a exercer a profissão?

- Cheguei,sim! E era algo muito estranho.

Gostava de entrar em contato com os clientes e tudo mais...

Mas, decididamente, não nasci pra isso...

Chorava com as mulheres que me procuravam e ainda gostando dos maridos, tinham que se separar ;queria adotar os bebezinhos abandonados por mães, de 14 ou 15 anos e que eu ficava sabendo no Fórum, enfim...

Sofria junto com eles todos.Um dia chegou no meu escritório um tipo bem arrumado, nos " trinkes".

Eu por dentro pensei:

Oba! Hoje vai chover na minha horta, rsrs. E quase choveu, sangue!

O cara era assaltante e me pediu toda a grana.

Mostrei a ele um monte de contas a pagar - era síndica do prédio - e não sei como consegui me safar dele. Papo, eu tinha pelo menos! Depois veio a reação e as pernas tremeram muito.


Lembra qual foi o primeiro processo em que atuou?

- Do primeiro processo não lembro.

Mas o nome do primeiro cliente, sim, Pedro de Lara - talvez em homenagem ao famoso jurado - que me marcou pela forma como se apresentava para mim todo limpinho, engomado, ainda que suas roupas tivessem remendos.

E, foi por ele, que quase tive problemas graves com um juíz, quando reclamei que ele o estava maltratando por usar roupas assim.

E, eu, estava coberta de razão.Quase avancei no Sr. Dr. Juíz. Me dá nojo só de lembrar.


E o passatempo preferido da Chica, tirando este doce Recanto, qual é?

- De vez em quando um cineminha. Gosto de dar uns passeios, palavras cruzadas,ler um pouco, TV á noite e quando dá damos umas escapadinhas no fim de semana. Pretendo retomar as caminhadas, que faziam parte do meu dia a dia e abandonei.
Fale-nos sobre a sua relação com Deus.

- Minha relação com Ele é bem legal...

Sou e sempre fui irreverente.E nos meus papos com Ele também não tenho riquififis...

Falo com minhas palavras, questiono, implico quando estou indignada e não frequento igrejas para ir rezar. Apenas se tenho vontade de entrar...

Nasci, me batizaram na igreja luterana, cresci e por opção, me tornei católica ...

Fui até professora de catequese para preparação à Primeira Comunhão...

Mais tarde, fui deixando de frequentar pois fui vendo as coisas com outros olhos e não sinto necessidade de ter uma religião definida...

Tenho o que está dentro de mim e Ele tem um lugarzinho bem LEGAL POR AQUI.

Nos damos muito bem!

Chica, agora, aceito aquele suco de uva. Obrigada pela acolhida.

* Uma feirinha, uma pedra e a importância(?) das coisas...



Andando por uma feirinha de artesanato, uma banquinha de lindas pedras preciosas chamou a atenção dela...


Ali estava uma que gritava aos seus olhos...Era uma linda ametista bruta...


Olhou, olhou,pensou, pensou...


Qualquer um que passasse podia ver o quanto aquela pedra lhe agradara.- Quanto custa?A moça falou um preço, até bem acessível , pela "presença" da pedra.


Mais uma olhada...- Ah! Vou dar uma voltinha e depois vejo...Aquela clássica desculpa de sempre!


Foi olhar as outras bancas, comprou algumas coisinhas ,chocolates, doces e foi embora, sem a pedra...


Depois, já em casa ficou pensando...O que é isso? O que é que faz com que as pessoas fiquem pensando, repensando sobre algo que lhe agrada tanto e custa pouco ?


Será que estou perdendo a graça? Se começamos a pensar muito:- o que vou fazer com isso, onde vou colocar, e muitas outras desculpas, estamos "indo pro saco"...



"Acorda, mulher! Nunca foste esbanjadeira, nunca gastaste em bobagens, larga disso!Vai lá , busca aquela pedra e deixa de ser boba! "-falava , sem parar, uma vozinha provocante dentro dela...


Ela novamente foi lá e disposta a levá-la a pega na mão...


- Putz, como é pesada essa danada!Não vai dar! Não é pra ser mesmo! Desisto!Não posso carregar esse peso, mais a bolsa, a mochila da criança, subindo lombas até chegar em casa...



Então, sabe do que mais? -volta a falar a vozinha, já irritada...Tu estás um saco e uma velha bobalhona.Perdeste o tesão pelas coisas.Te aguenta...Tu estás acomodada e deves abafar teu senso de praticidade e sonhar...Tendo ou não utilidade pra alguma outra coisa, se pra nada mais servir, já te encheu os olhos e te alegrou por uns momentos.Não é o bastante?continuava a vozinha...



Isso mexeu com ela que pensou:


-Perder a graça? Nem pensar!Pronto! Lá se foi ela outra vez e agora, decidida. Não a perderia por nada...


-Oi,moça,onde está aquela pedra linda que estive olhando e disse que voltava depois?- Que pena, sinto muito!


Acabou de ser vendida e foi agorinha a pouco...Olhe ainda dá pra ver o comprador...Ele ainda nem saiu daqui!


A vendedora aponta e após uma olhada , ela reconhece seu marido...Sabedor do peso, da indecisão, ele mesmo foi lá e a comprou...


E agora, é só esperar pra ganhar... Eba!!!! Ela pensava e festejava, sozinha e contente!Ficou bem quietinha como se não soubesse de nada, mas sempre na expectativa...E ele naaaaaaaaaada! Como uma múmia, sobre a pedra...



Ela tocou no assunto e ele se fazendo de salame...


Assim, ficaram à noite em casa, falando de tudo, conversando e nem um pedacinho da danada entrou no assunto.Ele era duro na queda!


Foram dormir e nada da pedra aparecer...


Passaram se dois dias e ela, a essas alturas já estava "fula da vida" e imaginando quem teria ganho a dita cuja.


Seria muiiiita sacanagem dar aquela pedra para outra pessoa,heim? Ah! Ele vai ver!!



Bom ,já não podia mais pensar, nem ao menos olhar pra cara dele. Os olhos fulminavam!


Até que ela não se aguentou mais e num ataque de ira disse:


-Pronto, tá achando que é muito sabido, heim? Mas eu te peguei na tampinha!


Agora quero saber quem é a @#@#@# que te pediu e tu foste lá direitinho ,como um carneirinho, comprar? Dá pra me falar! Não, nem precisa mais falar, pois quero um tempo! Não posso nem te enxergar!!!!


Ele, com sua calma habitual, disse:


- Sabe aquela camisa que eu pedi pra que pregasses um botão e está lá há mais de um mês?


-Claro que sei e daí? Ainda bem que não fiz e fica sabendo que nuuuuuuuuuunca mais faço nada.Vai pedir pra quem ganhou o presentiinho,vai!!!


Ele, continuando a sua fala, interrompida, disse:


- Queroca, vai até lá e pega a camisa....


-Ela saindo nos "cascos", se foi...


Qual não foi a surpresa e vergonha quando, ao chegar lá, debaixo dela, estava a ametista...


-E agora?


Bem, foi até ele, deu muitos beijos, abraçou-o o mais apertado que pode e disse, toda dengosa:


-Ai, que sono! Vamos dormir???


Tudo acabou bem, mas a vozinha "xaropenta" que não cala a boca nunca dizia baixinho:



-Viu só, viu só! E a pedra? E a pedra???E a pedra?


- AH, não me amola, essa pedra nem era tão importante assim,rsrsrsrs...(Chica)



* Páscoa chegando e um convite sutil...




Aqui em casa, quando estamos perto da Páscoa, costumo fazer algo ,desde que as crianças eram pequenas é o tal do massapão (ou marzipan , para os mais chiques,rsrs)...

Não sei se conhecem mas é algo muiiiiito bom e é costume da minha parte alemã...

Bem, nos últimos anos, acho que ou pelo computador ou pela preguiça, não o tenho feito e todos adoram.

Ontem, aparece a Tita aqui em casa e de repente, tira da bolsa um vidrinho da essência de amêndoas que, obrigatoriamente faz parte da receita.

Ela disse que passou na prateleira do supermercado e viu que era o "último" vidrinho e então...lembrou que se eu quisesse fazer esse ano, PODERIA não encontrá-lo mais...

Assim, fez a bondade de me trazer...

O que acham? Um lindo e sutil convite e agora, vou pensar no caso dela...

Depois dessa me vi na "obriga",né?(Chica)
OBS: PEDIDO ATENDIDO, conforme se vê na foto...

quarta-feira, 1 de abril de 2009

* Primeiro de abril...


Hoje para muitos, é o Dia dos Bobos ou da Mentira...


Quando crianças, gostávamos de enganar os outros, no colégio, e em família, com os irmãos,nesta data.


Eram brincadeirinhas simples, sem maldade e bem inocentes.Quem caísse nelas, era o bobo...


Bem, hoje, queremos que elas continuem a existir, já que fazem parte das coisas infantis, mas que a mentira, não seja estimulada, que fique só por ali mesmo, só na brincadeirinha, pois de mentiras de verdade, de "gente grande", já estamos cheios por aí.


Que esta fique beeeeeem e cada vez mais, longe de nós!


Precisamos da Verdade sempre!(Chica)

* A Joaninha e a Flor...



Era uma vez um lindo jardim...


Nele tinha tudo de bom...


As flores eram bem cuidadinhas, os canteiros bem afofados com suas terrinhas sempre prontas pra receber novas sementinhas e ainda, de tão bom, cheio de minhoquinhas que passeavam por eles...


Uma menina vivia feliz por ali...


Tudo era bem colorido, do jeitinho que ela gostava...


Um dia, passeando por ali, viu um bichinho vermelhinho e com pintinhas pretas que chamou a sua atenção...


Ficou olhando um tempão e a cada olhada, mais gostava do que via.


Era uma pequenina joaninha passeando, na maior calma, sobre uma flor...


Ela estava ali parada e ficou pensando:


- Não sei o que é mais lindo por aqui! É a joaninha ou é a flor?


Passou um tempo e ela com aquilo na cabeça foi fazer outras coisas...


De repente, sentiu uma forte saudade de voltar e assim foi até lá!


Foi direto até a flor e ela estava lá no seu lugar, mas a joaninha tinha desaparecido...Procurou e não a encontrou...


Deu então, mais uma olhadinha e viu que a flor, mesmo sem a joaninha era linda também...


Logo em seguida, viu a joaninha num capim bem comunzinho , rasteirinho no chão.


Era um capim descuidado até...


No entanto, ela , a joaninha o deixou mais bonito...


Essa menina era muito danadinha e não parava de pensar...


Naquela noite, ao deitar, veio na sua cabeça a idéia de que aprendera muito com aquele passeio ao jardim:


- A coisas existem nos seus lugares certos, há as bonitas e cuidadas , como aquela flor, por todos admirada e ou as mais feias e descuidadas, mal tratadas como o capim que simplesmente brotou po ali...


Aquela joaninha apenas enfeita uma ou outra, mas a beleza é do próprio lugar.


Assim, ela chegou a conclusão que tudo o que existe já é bonito, mas que um simples detalhezinho, como aquela bichinha que ia num ou noutro, deixava mais colorido ainda!


Então, resolveu ser como a joaninha: tentar enfeitar e colorir mais os jardins por onde passa...


Depois disso, conseguiu dormir bem e acordou disposta a ir encontrar mais amiguinhos no jardim...(Chica)