Páginas

O amor e a nossa "bandeja"




Namoro, uma época linda e cheia de magia. Tudo funciona às mil maravilhas...

Todos gostam e querem as mesmas coisas...Parece fácil!

Depois, ao morarem juntos, a realidade aparece... Mas, todos nós podemos ser namorados de alguém...

Não importa quanto tempo se passou desde o primeiro encontro...

Para manter um clima de namoro permanente, é preciso muita doação de cada parte envolvida na relação.

Aqueles que mascararam no período de namoro, certamente terão mais trabalho se quiserem esconder o jogo ainda por um tempo.

Mas, um dia, a máscara cai e tudo aparece...

O bom então, é mostrar logo, desde o início, o seu geniozinho...

Se forem quietos, digam logo que precisam de um tempo para se soltar.Se precisarem espaço digam, ou se sentirão enclausurados...

Se, se ,se, se, se...

Não importa quantos "ses" tiverem que ser mostrados, quantas facetas devam ser clareadas... O que importa é que assim o sejam.

Engolir sapos numa relação até pode, se for apenas um "girininho"...

Porém se o sapo tornar-se uma baita, enorme, aí já não será mais legal.

Os "sapos" numa relação legal têm outro nome: pequenas renúncias, doações, acertos de personalidades que se gostam e para bem conviver, se fazem necessárias.

Então, se você tem um namorado, um marido, um amor, seja qual for, primeiro, como em tudo, abra o jogo...

Mostre suas garrinhas...Não engane ou disfarce.

Se estiver num momento de explosão, o faça com letras MAIÚSCULAS.

Se estiver feliz , demonstre da mesma forma.

Tudo fica bem melhor quando é colocado na bandeja e oferecido ao outro.

Só assim, ele poderá servir-se, saboreando todas as virtudes e precavendo-se, sabendo que poderá um dia, ter até uma "indigestão" ou ficar debaixo de mau tempo, mas certamente, já terá no bolso, um "remedinho" para tratar-se.

Estará preparado!

Isso é companheirismo, isso é carinho e amor!

Tudo às claras e bem mostrado!

Tudo isso, pode ser aplicado até aos que, no momento, se encontram sem ninguém, aos que estão dando um tempinho no amor.

Nesse caso, invista em gostar de você.
Goste, goste muito!

Veja tudo o que está dentro de você, seja bom ou ruim.

Analise-se bem, critique-se também.

Assim, você estará bem preparado para encontrar alguém e oferecer sua "bandeja"...

Ah! ia esquecendo! A nossa bandeja não deve ter repartições, divisões...

Devemos ser os mesmos em todos os lugares...

Bons, maus, doces, ásperos, rudes, temos que colocar tudo à mostra.

Não adianta o doce parecer saboroso e depois, ter o sabor de vinagre...

Não cubra a sua bandeja com "guardanapinhos"...

Eles podem esconder a verdade!

Sem eles as coisas ficam mais transparentes e duradouras e podemos sentir o gostinho muito bom do que é o amor!

Aproveite, então!(Chica,junho 2008)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

✿ Que isso possa ter deixado uma marquinha,ainda que seja bem pequenina , no seu dia, alegrando-o! ✿