Páginas

quinta-feira, 25 de abril de 2013

♥ Um PÉ que faz chorar... ♥



imagem daqui


Dia desses fomos assistir esse filme lindo, que traz lembranças da infância.

Quem não lembra do Zezé? Da sua árvore mágica? Do menino traquinas que aprontava, mas tinha bom coração.

Lindo e comovente filme, adaptação da obra de José Mauro de Vasconcelos.

Uma boa opção de filme.  Conselho:  Levem lenços.  É emocionante.  Do jeitinho que eu gosto!  Adorei!





18 comentários:

Moro em um Kinder Ovo disse...

O livro foi meu companheiro de criança e lembro das versões anteriores (TV e cinema). Agora fiquei curiosa para ver este lançamento.

Anônimo disse...

Querida Chica,foi por causa de esse livro"meu pé de laranja-lima"que me tornei uma viajante sem fim no universo da leitura.Eu tinha 8 anos,peguei o livro emprestado na biblioteca da escola,mergulhei ,emocionei,amei.Eu era muito tímida,e não conseguia ler em voz alta menos ainda se tinha gente olhando.mas meu mundo interior era recheado,de ótima companhia,os livros coloriram minha infância.E tudo começou com "Meu Pé de laranja-lima".
Beijinhos

Tina Bau Couto disse...

História clássica, para tds os tempos e idades.
Falarei de contos clássicos por lá, está no forno.

Gostinho de limada e energia de floresta encantada \o/

lenalima disse...

Com certeza vou adorar, meus fillhos e netos tbm.
lembro de outras versões! bjss

Tetê Guimarães disse...

Oi Chica! Ah... vou querer assistir sim! Já li e reli o livro, uma história muito linda! Foi bom você avisar, vou levar umas três caixas de lenço de papel e a lixeirinha do carro! rs...rs...rs... Bjks Tetê - Manancial

mム尺goん disse...

Nossa. Ja me emocionei. eu tinha o livro , lia debaixo de uma jabuticabeira...assistia a novela junto com a minha mãe...puxa! que saudade!


beijo

Anne Lieri disse...

Quem não chorou quando leu Meu pé de laranja lima? O filme deve ser lindo,gostei do trailler.Boa dica,Chica!

Ana Paula disse...

Quero muito assistir! E vou seguir a dica: passarei antes na farmácia para comprar uma caixa de lenços de papel!
Beijo

Aaliyahrj disse...

Li o livro (que ganhei de uma professora), vi a novela e estou louca para ver o filme!
Bjoks

CamomilaRosaeAlecrim disse...

Chica...este é o livro que eu mais amo e já fiz minha filha ler...tenho 2 em casa, um pra ela e outro pra mim!
Super emotivo, cheio de imaginação, amor de família, problemas de família...e tem o Portuga!
Adoro e vou ver, obrigada pelo post!
Beijos

Ivani disse...

Oi Chica, olha eu aqui!
saudade, muita saudade, e uma vontade enorme de ficar aqui escrevendo tudo!
ainda estou limitada (parecendo o Joaquim Barbosa, não posso ficar sentada!).
Fiz ressonância hoje, parece que tenho uma hérnia de disco na coluna lombar (sim lombar de lombo!, da cintura para baixo). Volto no médico na terça feira para saber direito.
Bom, quanto ao filme, juro que não sabia que tinham filmado a historia do livro.
Esse livro me emocionou demais, fazem tantos anos Meu Deus.
Outro dia estava arrumando meus livros no armário e me deparei com ele. Tem uma dedicatória de meu marido, ainda namorávamos, no ano de 1968.
O filme deve ser muito gostoso de ver, vou procurar me informar sobre ele.
Beijos querida, estou na área, mas não posso ficar mais que meia hora sentada, um saco!

Toninho disse...

Uma bela lembrança para uma boa indicação, com uma canja.
Grato pela partilha Chica.

Calu Barros disse...

Uma lembrança querida de nossa infância grandinha.Não havia quem não se emocionasse com a história do Zezé e do Portuga e, que agora volta a trazer-nos mais lembranças tocantes.
Bjos Chica.Bom fim de semana.
Calu

Verena disse...

Fui assistir domingo passado
Ainda bem que levei uma caixa de lenços de papel...rs
Lindo dia para tí, Chica
Beijão de
Verena e Bichinhos

Meri Pellens disse...

Não posso perder! Esse livro foi um marco na minha infância, que ativou minha imaginação e gosto pela leitura. Amoooo!!!

Nal Pontes disse...

Lindo essa historia, q bom q podemos recordar. bjss

Nal Pontes disse...

Lindo essa historia, q bom q podemos recordar. bjss

Alfa & Ômega disse...

Deve ser lindo mesmo, pois quando eu peguei o livro, e não fechei até terminá-lo tenho saudades desse tempo que eu lia demais! Grande abraço, Chica!